terça-feira, dezembro 14, 2010

De cama

Primeiro gripe, agora intoxicação alimentar. Mais uma! Sou uma pessoa que tem mais intoxicação alimentar que gripe. Vou ficar a base de canja de galinha em pleno Natal?

domingo, dezembro 12, 2010

Pixies & Bassnectar

Hoje meus amigos foram no show do Nick Warren, um DJ de trance music. Daí fiquei explicando as diferenças de algumas músicas eletrônicas e me deparei com essa que quase fui a loucura a primeira vez que ouvi. Bassnectar, que eu amo, fazendo um remix do Pixies, que eu amo mais ainda.
Where is my Mind

segunda-feira, dezembro 06, 2010

Dub Kirtan

Ando confinada em casa pra terminar o trabalho da faculdade. Sinto falta de um cineminha, de um jantar, de socializar. Então ontem resolvi tirar uma folga e fui na nossa hoop jam (encontro mensal de bambolê). De lá fui num evento em Santa Monica numa "igreja", que não sei se era um templo budista ou algo do gênero  numa igreja metodista. Imagina eu num evento em igreja? Quase uma piada. A minha intenção, assim como a maioria do pessoal que estava lá, era ouvir Freq Nasty e David Starfire, os DJs mais famosos de dubstep em Los Angeles. O que muita gente não se ligou é que na verdade eram palestras relacionadas a yoga, vibrações, música e no final uma jam session dos DJs com os músicos de kirtan. Kirtan é a uma parte da yoga relacionada a meditação e cânticos, explicando de uma forma mais simplista. Antes de começar o canto, eles nos deram as orações e explicaram que todos deviam cantar juntos. Sei.
Freq Nasty falou que o motivo de unir o kirtan e o dub é que a frequência baixa e forte do "bass" faz com que a pista de dança se assemelhe muitas vezes a um transe, em que muita gente entra num estado de meditação, de focar somente no momento do agora. Pra mim é a mais pura verdade. Curto muitos estilos de música mas o dubstep (e o bambolê) realmente me deixa em transe como se nada mais no mundo existisse. É como entrar num estado de sublimação melhor do que qualquer outra coisa que já experimentei.
Quando a jam começou, todo mundo ficou se olhando, meio perdido, sem saber ao certo como agir.  Afinal era uma igreja mas aos poucos cada um foi se levantando e depois de 5 minutos todos estavam dançando. Cantar que é bom nada mas que rolou sublimação, rolou.
Vários palestrantes contaram que aquele bando de gente cantando junto, ou melhor, o kirtan não parece nada interessante mas que depois eles perceberam o valor de todos estarem emitindo e recebendo a mesma vibração. Eu ainda continuo na fase do desconfortável. Não sei se é pra mim.

quinta-feira, dezembro 02, 2010

Diferenças

Hoje, uma amiga que muda pra lá (Florianópolis) e pra cá (Los Angeles) estava reclamando que não aguenta mais morar aqui. Mal chegou em setembro e já estará voltando em fevereiro. Entendo que pra quem tem filho, Floripa deve ser mesmo uma ótima opção. Pra mim, acho que morreria de tédio. Um dos motivos é que adoro os festivais alternativos de arte e música por aqui.
Daí fiquei pensando sobre algumas coisinhas que eu gosto nessa terra. Já comentei outras vezes que admiro o respeito, mais segurança e menos burocracia. Mas hoje pensei na falta de comentários sobre novela e futebol. Alívio. Também tem a ausência de Carnaval e menos piadas tirando sarro com a cara (e a fraqueza/defeitos) dos outros, que é um senso de humor bem diferente do meu.

segunda-feira, novembro 15, 2010

Vinho

Além do ótimo jantar neste último sábado, tivemos também uma degustação de vinhos promovida por uma empresa que vende vinhos do mundo todo. Quase todos preferiram um vinho chileno que foi servido, o Casa Nueva Sauvignon Blanc. Se é uma coisa que eu adoro na Califórnia é o acesso a vinho bom e/ou barato. Que coisa maravilhosa que é assistir um filminho com um vinho. Que coisa maravilhosa é uma conversa entre amigos regada a vinho.
De acordo com o Wine Institute, em 2009 havia 6705 vinícolas nos Estados Unidos e a metade delas localizadas na Califórnia. Os maiores produtores ficam em Napa, Sonoma, Paso Robles e Santa Bárbara.
Tem opções pra todos os bolsos, a começar pelo Charles Shaw, ou também conhecido como "Two-Buck-Chuck", que até que é um vinho decente considerando o preço de apenas $1,99. Mas ainda dá pra encontrar outras marcas decentes por 5 dólares.

Vinho na telinha:

Sideways (2004) -  Foi o primeiro longa de ficção que assisti retratando tanto a cultura do vinho. Ótima atuação de Paul Giamatti. Acho que o consumo de Pinot Noir cresceu bastante após esse filme.
Mondovino (2005) - Documentário sobre as indústrias, as pequenas vinícolas e a globalização.
Bottle Shock (2009) - como o vinho californiano se tornou respeitado e conhecido no mundo. Baseado numa história real.

Jantares

A maioria dos encontros entre amigos por aqui acontece em restaurantes, que eu acho impessoal e  sempre na correria. Acho bem mais interessante jantares como neste último sábado na casa da Kat e do Jason, ainda mais nessa época do ano com o frio chegando. Foram quase 20 convidados e entre eles, ótimos cozinheiros. Cada um preparou algo especial e tivemos um cardápio com pato, carne defumada, sopa de abóbora e curry, pudim de leite (que eu não preparava há anos), bolo de chocolate, creme brulè, etc.
Eu fiquei estufada e quase passei mal. Não consegui me mexer até a manhã seguinte. Acho que foi a carne, já que eu tenho uma alimentação bem vegetariana.

quarta-feira, novembro 10, 2010

Poliamor

Há 5 anos escrevi o post sexo x amor sobre o que fazer quando um quer mais sexo que o outro, quando um fica na vontade pois cada um sente diferentes desejos sem que o amor entre um casal acabe. Algumas pessoas contaram suas histórias, outras opinaram sobre a situação. Naquela época eu não sabia da existência do poliamor mas hoje me parece uma solução que faz sentido. 

Kimmie está casada há 3 anos e vive há um ano com "seus" 2 homens. Ela e o marido sempre tiveram uma relação aberta até que no ano passado ela conheceu o Matt e eles não se largaram mais. Como o Matt estava procurando um lugar para morar, os três acabaram dividindo a casa meio que por acidente. No começo eu não entendia direito, afinal não é todo dia que a gente vê a versão verídica de Dona Flor e seus 2 Maridos. Com o tempo, fui entendendo que o Matt e o Will são loucos pela Kimmy e ela os ama.
Eu sei que nos olhos de muitos isso parece loucura mas o que me parece mais loucura é a quantidade de traições que eu vejo em relações. Conheço gente que tem amantes durante anos e anos, vivendo um total faz-de-conta, fingindo ser o que não é, fazendo outras pessoas sofrerem. Porque geralmente esse tipo de história não acaba bem. Ou se é monógamo ou não é. Por monógamo, eu quero dizer uma pessoa que se sente "completa" com UMA outra pessoa, não necessariamente casar-se. Ter amantes à escondida pra mim não é monogamia. E o fato de não ser, não significa que não se ama a esposa/o marido. O que não parece legal é reprimir desejos porque é "errado" ou fazer sem abrir o jogo. Infelizmente não é assim na prática pois existe o medo de perder o companheiro(a) e por isso várias pessoas optam pela mentira.
Já tive várias discussões sobre isso com meu namorado que acredita que o amor envolve dificuldades, que não é possivel encontrar tudo numa pessoa só e a construção do amor é justamente isso. Tá certo, eu concordo mas acho que o motivo de resistência da idéia de poliamor, muitas vezes, é imaginar o respectivo(a) com outra pessoa. É o ataque do ego de "dividir o que lhe pertence" ou plena insegurança. Apesar de eu ser simpatizante do poliamor, também não sei se conseguiria na prática. Nunca tentei. O mais perto que cheguei foi decidir ter uma relação aberta com o ex-namorado mas acabamos nunca levando a decisão a sério.

O poliamor ainda é um grande tabu e dificilmente deixará de ser. Não acho que sirva para todo mundo mas acredito sim que é possível amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Ao contrário do namorado, não acho que a pessoa tenha que se privar de sentimentos ou desejos. Na verdade pela quantidade de traições que existem no mundo inteiro, essa prática é bem difundida. A diferença é que o ego, a possessividade e o ciúmes não deixam as pessoas se comunicarem sobre certas necessidades do indivíduo na relação. Isso também não quer dizer que todo mundo deva praticar poliamor. Conheço pessoas monógamas que são fiéis e não sentem a menor necessidade de ficar com outra pessoa.

Já vi algumas histórias acabarem em drama e outras continuam maravilhosas. Mas não é assim em qualquer relação? Tenho uma amiga que teve uma relação aberta no primeiro casamento que acabou em briga. Decidiu que só a monogamia serviria dali pra frente. Agora ela está casada há 7 anos, sei que é louca pelo marido mas sofre por sentir desejos por outras pessoas. Ela também sente MUITO mais tesão que ele. Sofre porque não vai trair mas não consegue deixar de sentir esses desejos. Já tentou apimentar a relação, conversar com ele pra transar mais mas o desejo não passa e muito menos o amor pelo marido.

O melhor exemplo de poliamor que eu conheço e já comentei é o do Shoghi e a Lily. Eles estão juntos há 5 ou 6 anos e não tenho dúvida que são almas gêmeas. Continuam apaixonados, são super carinhosos, admiram um ao outro, tem química sexual e planejam ter filhos. Você chega perto deles e sente a energia entre os dois. No entanto, acreditam que o amor não consiste em só 2 pessoas. Eles tem outras relações e conversam sobre isso um com o outro. O Shoghi é mais na curtição apesar de que tem longos relacionamentos com outras mulheres mas a Lily se envolve completamente com outros caras. As outras mulheres e homens se relacionam com eles mas conscientes de que o Shoghi e a Lily são loucos um pelo outro e portanto sem intenção ou esperança de acabar com este relacionamento. Nunca conheci um casal que se comunicasse tão bem, aquele tipo de comunicação sem barreiras em que não há medo de conversar sobre absolutamente nada. Uma amiga explica que a vida poliamorosa deles dá certo porque há uma relação prioritária e se necessário largam o que for e quem for, se um precisa do outro. Dá pra conversar horas sobre relações com eles porque são super maduros e seguros do que querem. Sempre fico fascinada pelo amor e como eles trabalham bem qualquer dificuldade. Um dia a Lily estava me explicando que ela tem uma tática de desabafar sobre problemas com o Shoghi. Como é cansativo ficar sentado ouvindo problemas, sempre que ela precisa fazer isso, ela faz uma massagem no marido. Assim os dois recebem aquilo que querem. O que mais admiro neles é a total honestidade e respeito entre eles. Quem me dera se todos os casais fossem assim.

Mais sobre poliamor:
O que é?
outra definição
matéria na Newsweek de 2009 (em inglês)
matéria no site Terra
• a "bíblia" do poliamor (em inglês)

sexta-feira, outubro 29, 2010

Coachella

Adorei esse vídeo feito por Sam O'Hare mostrando o Coachella deste ano. Se tudo der certo, ano que vem estarei lá trabalhando no festival novamente porque eu não consigo mais ir sem ser a trabalho.

quinta-feira, outubro 28, 2010

Hora de estocar

Esfriou nas últimas duas semanas. Chuva, folhas caindo, vento, outono em plena e sinais de inverno chegando. No entanto, uma coisa que não havia percebido antes - provavelmente porque sempre trabalhei que nem louca - são os esquilos trabalhando a toda. Aqui no jardim, eles estão bem mais ativos que no resto do ano e sempre com alguma coisa na boca. Graças a minha imagem do Tico e Teco, percebi que meus vizinhos estão estocando comida pro inverno.
obs: foto tirada no meu quintal

quarta-feira, outubro 27, 2010

Sinais da velhice

Hoje pela primeira vez não me pediram a identidade quando fui comprar vinho.
- Não preciso ver sua identidade, né?
- Não, é só ver meus cabelos brancos.
Aqui se pede identidade pra todo mundo que parece menor de 30. Agora pelo jeito estou com cara de mais de 30 e confesso que essa sensação é muito estranha.

terça-feira, outubro 26, 2010

Flow Arts

Flow Arts é a combinação de movimentos de artes marciais, dança, geometria e instrumentos como o poi, bambolê ou staff. É um conceito novo usado pra incorporar todas essas artes que parecem uma mistura de ninja e circo. Existem dois websites em inglês que explicam o conceito. O do Burning Dan, Flow Temple e o Flow Toys. Essa arte se profissionalizou muito nos últimos anos e um exemplo disso é um vídeo explicando o sistema modular que o Flow Toys oferece.



O Flow Arts perdeu um dos seus precursores este mês. Burning Dan, Watermelon Dan ou Daniel Gordon-Levitt morreu no dia 4 de outubro e a notícia correu o mundo. Além de ser bem conhecido na comunidade do Burning Man e fire spinners ("brinquedos de fogo"), ele era irmão do ator Joseph Gordon-Levitt do filme The Inception (A Origem). Conheci o Dan em 2002, sempre sorridente, de bem com a vida.

segunda-feira, outubro 18, 2010

Arte para o seu Eletrônico

Lindas as capas protetoras para laptops, e-readers, celulares e videogames. O website Gelaskins tem trabalhos de mais de 100 artistas. Meu maior problema seria escolher uma só pois fiquei encantada com a arte. Para jornalistas, no entanto, achei essa aqui bem legal.

Cozy

Fim de semana tranquilinho. Uma peça de teatro na sexta sobre imigração mexicana seguido de margarita: eu, Duda e mais quatro brasileirAs.
No sábado fomos ver uma amiga tocar Chico Buarque em inglês e de quebra uma ressaca no dia seguinte. Então só filminho embaixo do cobertor num dia chuvoso (atípico nessa época). Está batendo saudade de passar a noite dançando.

Direito Gay

Bem radical mas gostei desse vídeo sobre casamento gay. Espero que eles ganhem o direito que tanto lutam e merecem como qualquer outro ser humano, já que não são melhores ou piores que ninguém. Como eles dizem, se as pessoas são contra homossexualismo então que não se casem com pessoas do mesmo sexo mas pra que se meter na vida dos outros?

quarta-feira, outubro 13, 2010

Inglês

Estou fazendo uma aula de Redação este semestre na faculdade. Só depois de ser professora, é que fui ser boa aluna. Chego na hora e não deixei de entregar nenhum exercício até agora. Eu era péssima em relação a isso. Mas ser estudante aqui não é moleza pois a quantidade de tarefa que eles dão pra casa é fora do comum. De qualquer forma a aula está legal porque a professora está dando uns textos ótimos relacionados a sociologia. Já discutimos o papel do gênero masculino e feminino e também choque cultural e valores americanos. Dá até vontade de estudar Ciências Sociais.
E os amigos que ficavam irritados com minhas comparações, agora sou obrigada a fazer o mesmo no mundo acadêmico.

terça-feira, outubro 05, 2010

Malcolm Stuart

Sou fã dele e o admiro mais e mais. Ainda não acredito que perdi o workshop dele nesse findi. Gosto das pessoas que demonstram uma personalidade em que não se importam com os rótulos. Admiro os homens que se sentem confortáveis com o lado feminino porque homens heterossexuais tem pavor de serem considerados gays. E o que faz dele mais legal ainda é que ele é super seguro (uma qualidade que preciso aprender muito).

Eleições no Brasil

Não voto há 10 anos e semana passada peguei meu título de eleitor para votar aqui e mais uma vez perdi as eleições porque estava fora da cidade. Quem sabe pra segundo turno?
Não acompanhei estas eleições nem um pouquinho. Só sei da vitória do Tiririca e alguns outros. Pois é, desanima cada vez mais assistir essa palhaçada.

segunda-feira, outubro 04, 2010

Hoop Camp

Tive um fim de semana maravilhoso nas montanhas de Santa Cruz participando do Hoop Camp, a reunião anual bambolística da costa Oeste. Vou escrever mais detalhes no meu outro blog mas vim aqui só pra dizer que eu precisava muito desse rejuvenescimento. Estou com calo, bolha, machucados, perna roxa e toda dolorida mas ainda assim, valeu. Já estou pensando no próximo.

terça-feira, setembro 28, 2010

Dia Latino-Americano pela Legalização do Aborto na América Latina e Caribe

Gostei muito do post da Denise no Síndrome de Estocolmo e concordo com tudo que ela escreveu. Ótimos dados sobre aborto. Não engulo a história de "pró-vida". Acho necessário ter mais educação sexual nas escolas e através dos pais (sim, porque seus filhos transam), além de mais controle de natalidade. Política e religião não deveriam se misturar.
Cabe a mãe que vai parir essa criança, decidir ou não. E acredite, não é uma decisão fácil pra ninguém.

segunda-feira, setembro 27, 2010

Derretendo

Os jornais estão dizendo que hoje foi o dia mais quente da história de Los Angeles: 45ºC. E nós sem ar condicionado. Afe!

quinta-feira, setembro 23, 2010

Equinox de Outono

Tem sido um mês daqueles. Vários amigos passando por problemas. É estranho mas volta e meia rola uma dessas energias pesadas no ar que muita gente sente. Nessa onda, mais uma conhecida - desta vez uma brasileira de Curitiba - partiu desse mundo por escolha própria, se é que você me entende. A quinta mulher em 2 anos. Por favor chega, né?

Aqui em casa o baixo astral chegou por brigas (tenho 4 roommates), o primeiro golpe que caí na internet (me cobraram 159 dólares sem eu saber) e hoje o Pimpy enfaixou a perna pois quebrou um dedo. Que dó de ver ele mancando.

Pelo menos tem uma lua cheia maravilhosa lá fora e o Facebook inteiro comentando sobre isso. O Outono chegou marcado pela volta de calor. Que venha o veranico já que não rolou verão.

Enquanto isso, amanhã é dia da turma fazer o Full Moon Bike Ride.  MEETING SPOT: Cresent Bay Park on Corner of Ocean and Bay in Santa Monica, CA 91405. 9pm (alô Camila!)

Sábado também em Santa Monica tem a segunda edição de Glow. Várias instalações de arte na praia durante a noite toda. Dois anos atrás o evento teve 200 mil pessoas por isso ainda estou decidindo se encaro essa ou não.

ah, neste sábado é Dia Nacional da Yoga e vários lugares em Los Angeles estão oferecendo yoga de graça. Power Yoga e hooping são meus exercícios preferidos. Já faço há muitos anos. Mais informações neste site.

Tive que ser professora e ter aluno relapso pra virar boa aluna. Estou indo super bem nas aulas de inglês na faculdade e pela primeira vez na vida fazendo todas as tarefas antes do prazo. Tô impressionada.
obs: Este post ficou com cara de coluna social.

Papo de Mulher

Alguém já ouviu falar do "menstrual cup"? Estou curiosa e queria saber se alguém já usou. Me parece mais higiênico que absorventes externo e interno, além de evitar desperdício. Só que nunca ouvi comentários diretamente de ninguém. No Brasil tem um chamado Green Donna.

quarta-feira, setembro 15, 2010

Sushi ou São Francisco

Há duas festas surpresa neste sábado. A primeira, perto de Los Angeles, onde o marido da aniversariante vai preparar sushi o dia todo. A segunda, em San Francisco, onde 2 amigos estarão fazendo 30 anos. Adoro os 3 amigos. Adoro sushi. Adoro San Francisco. E agora?
Por um lado, SF é muito longe mas é sempre um prazer estar lá. Por outro, o outro aniversário que eu já tinha me comprometido. Ai, ai, decisões são sempre difíceis pra mim.

update: Acabei deixando todas as festas de lado e fui fotografar um casamento. Nada mal. Estou precisando trabalhar mais.

terça-feira, setembro 14, 2010

Brazilian Day in LA

Neste último domingo rolou o Brazilian Day in LA no La Brea Tar Pits em comemoração ao dia da Independência do Brasil. Com certeza, uma celebração bem melhor que parada militar. Esta foi a 5ª edição do evento. Eu só tinha ido no primeiro ano e me surpreendi com a quantidade de gente. Mal dava pra andar.
Música ao vivo a tarde toda, várias pessoas que eu não via há um tempão mas pra mim a maior atração era a comida. Tinha acarajé! Só que a fila era gigantesca e as pessoas chegavam a esperar 1h e meia para serem atendidas. Será que fila também faz parte da programação brasileira? Fiquei decepcionada com isso. Não sei se eles não esperavam um público tão grande ou se foi falta de organização mesmo. Esperar 90 min por uma coxinha não é normal, né? Não tem como achar uma solução como por exemplo, colocar mais gente pra trabalhar, preparar com antecedência, sei lá, alguma coisa!
Infelizmente fiquei sem acarajé. Vou ter que ir qualquer dia na casa da mulher pra comprar.

Vida de canhoto

Na minha época de faculdade já tinha feito uma matéria pra rádio sobre os canhotos na universidade e da dificuldade de encontrar carteiras pros "diferentes". Não sei mas espero que hoje em dia não tenha mais pai amarrando braço do filho pra aprender a escrever com a direita.
Ouvi falar que os canhotos tem uma tendência maior  à arte por usarem mais a parte direita do cérebro. Não sei se isso é lenda mas uma das primeiras coisas que me chamou atenção em Los Angeles, cidade do entretenimento, foi a quantidade de gente que escreve com a esquerda. Na primeira empresa, a impressão que eu tive foi de que metade da companhia era "do meu time". Aqui dificilmente sou a única canhota num grupo como já aconteceu em muitos outros lugares.

No entanto o que me surpreende é a dificuldade que ainda temos em encontrar produtos adequados às nossas necessidades. Hoje percebi na minha sala de aula na faculdade que não existia nenhuma carteira para canhoto. Resolvi escrever para o departamento administrativo pedindo para resolver isso e para minha surpresa, recebi a resposta logo em seguida. Vou averiguar quantos canhotos tem na minha sala e eles vão colocar as cadeiras.
Taí uma coisa que eu amo nesse país: o serviço de atendimento ao consumidor. Jamais imaginei que receberia tão prontamente a resposta.

Curiosidades sobre canhotos

domingo, setembro 05, 2010

Cadê o verão?

Ontem fez 35ºC aqui em Eagle Rock. Dia típico de verão apesar de que este ano não tivemos muitos dias típicos como esse.
Dia ensolarado e quente, perfeito para ir a praia, certo? Errado. O interessante em Los Angeles é que apesar do sol e do calor no vale e no lado leste, a lado oeste frequentemente está frio e nublado. Isto porque fica a 40km daqui.
E este ano infelizmente não ocorreram muitos dias quentes no lado oeste.

sexta-feira, setembro 03, 2010

Feriado

Semana de feriado aqui e no Brasil.
Eu estava planejando ir para a Costa Central da Califórnia em Paso Robles passar o fim de semana prolongado na casa de uns amigos mas na última terça me bateu uma intoxicação alimentar. Nunca vomitei tanto na minha vida, 5x em 3 hs. Hoje estou finalmente me recuperando mas o Duda começou a ficar doente ontem a noite. Não temos idéia do que é. Pelo jeito vamos ficar quietinhos em casa.

terça-feira, agosto 31, 2010

Everything Will Happen Before You Die

É o título do filme de estréia de Dan Finkel como diretor e será o destaque do Downtown Film Festival em Los Angeles no dia 11 de setembro.

Filmado em dezembro/2008, conta a história de um homem que resolve casar com a namorada pra lhe dar o green card e passa por várias aventuras na despedida de solteiro.

Dan Finkel ganhou o prêmio como Melhor Diretor Estreante no Monaco Charity Film Festival. O filme tem a participação de vários amigos, inclusive a minha mãe (hehe), já que o diretor foi o genro dela.

domingo, agosto 29, 2010

Hoje é dia de Bowl

A animação está grande pra assistir Chemical Brothers no Hollywood Bowl com 70 amigos daqui a pouco. Piquenique às 5hs, show às 7hs. Hoje também é o dia em que o namorado vai conhecer o "pai dos meus cachorros" (leia-se ex-namorado/marido).

sexta-feira, agosto 27, 2010

Nova fase na vida

Há anos venho falando em voltar a estudar inglês. Eu me considero bem fluente mas às vezes falho na estrutura gramatical e quero praticar mais. Finalmente me matriculei e começo na segunda. Espero que dessa vez eu encontre mais dificuldade. Eu sempre achei muito fácil toda aula de inglês que fiz até hoje desde os tempos de Brasil. Vamos ver dessa vez.

E hoje chega o namorado. Quando eu morava em Floripa, eu nunca namorei alguém da cidade por muito tempo. Após anos longe do Brasil, não é que fui gostar de alguém de lá que é super "manezinho" (apelido aos nativos da ilha)? Depois de um ano e meio de namoro à distância, começaremos uma nova fase.

quinta-feira, agosto 26, 2010

Dicas na cozinha

Gostei dessas dicas que recebi de uma amiga.


1° erro: Lavar as carnes debaixo da torneira.

Primeiro, você perde nutrientes.
A carne fica esbranquiçada.
Segundo: a contaminação que existe vai aumentar, porque aumenta a quantidade de água e as bactérias vão penetrar mais ainda.
A única carne que se lava é o peixe e só para tirar escamas e a barrigada.

2° erro: Colocar detergente direto na esponja, o que leva ao exagero.


O detergente nunca deve ser colocado direto na esponja.
Vai ser muito difícil enxaguar todo esse detergente.
O resto de detergente que fica junto com os alimentos pode no futuro dar um problema para a sua saúde.
Para limpar sem exagero, você precisa apenas de oito (8) gotas de detergente em um litro de água.

3° erro: Usar tábua de carne de madeira.


Na tábua de madeira as bactérias ficam te aplaudindo!
Tábua tem que ser de plástico, ou vidro.

4° erro: Não guardar comida quente na geladeira.


Este é um dos um dos mitos mais difundidos entre as donas de casa...
Não há erro em guardar comida quente na geladeira.
O único problema é que vai aumentar um pouquinho o consumo de energia, mas não vai estragar a geladeira de modo algum.

5° erro: Guardar comida quente na geladeira com o recipiente tampado.


O ar frio vai bater na tampa.
Vai demorar muito para resfriar e as bactérias vão adorar!
Então, coloque tudo destampado.
Depois de duas horas você pode fechar.

6° erro: Furar a lata de leite condensado e utilizá-la várias vezes.


As pessoas pegam a lata de leite condensado e fazem dois buraquinho,
um de cada lado.
Sai leite condensado por um lado e pelo outro entra uma chuva de bactérias.
Abram a lata inteira e passem o leite condensado para um recipiente
que pode ser de plástico ou de vidro.
Sirvam sempre com uma colher, depois tampem e guardem na geladeira.

7° erro: Ignorar as formigas.


Quando se fala em doce, a gente não pode esquecer as formigas.
Você provavelmente não se importaria se encontrasse
uma formiguinha em cima do seu bolo, não é?
Doutor Bactéria:
E se fosse uma barata?
Marina Scherb, de 12 anos: Aí eu não como.
Doutor Bactéria: Se a gente pegar uma barata, matar essa barata, deixar no meio da cozinha, no dia seguinte, cadê a barata?
Marina: Sumiu.
Doutor Bactéria: Quem levou?
Marina: As formigas...
Doutor Bactéria: A mesma que estava em cima do bolo?
Marina: É...
Doutor Bactéria: As formigas são consideradas até maiores agentes transmissores de bactérias do que a própria barata.
Doce com formiga só pode ter um destino: a lata de lixo.

8° erro: Soprar velinhas do bolo de aniversário.


Este é um péssimo mau hábito.
Testes comprovam que o bolo fica contaminado por bactérias de saliva.
Esta bactéria produz uma toxina que pode ocasionar aquelas intoxicações com 24 horas de vomito e mal-estar.
Evite, também, deixar o bolo fora da geladeira.

Roberto Figueiredo é Biomédico e personifica o Dr. Bactéria

Leitura

Legal quando você está lendo o jornal e o anúncio é um livro escrito por um velho conhecido. Zanini foi um colega do movimento estudantil. Fiz grandes amigos na Enecos e talvez seja a maior conexão que eu tenha com o Brasil. Apesar da distância, viraram família.

domingo, agosto 22, 2010

Cinespia



Nunca imaginei um dia assistir filme em cemitério mas o Cinespia faz parte daquela lista de coisas imperdíveis para fazer em LA.
Milhares de pessoas chegam a esperar 3hs na fila para entrar no Hollywood Forever, o cemitério mais famoso da cidade. Todos fazem piquenique enquanto esperam pelo filme, sempre um clássico projetado no mausoléu do ator Rudolph Valentino. Por incrível que pareça o ambiente no cemitério não é sinistro porque o filme é exibido num grande gramado. O evento acontece todo verão há 9 anos. Além do filme clássico, tem DJs e outras atividades.

Ontem a noite fui com uma turma assistir Willy Wonka and the Chocolate Factory (1971). Eu sempre fui fã de Gene Wilder e foi muito legal finalmente assistir em inglês.

Isso é fascinante em Los Angeles. A gente sempre encontra uma coisa interessante pra fazer. Próxima atividade na lista: degustação de vinho em Malibu.

sexta-feira, agosto 20, 2010

União gay

Repasso aqui o post sobre casamento gay no blog Colagem e faço dela as minhas palavras. Fico feliz que alguns amigos e amigas poderão agora realizar o desejo de oficializar a união como a Stephanie e a Dacia que estão juntas há 5 anos e continuam apaixonadas. Só assim elas terão direito aos benefícios como qualquer outro casal.

Sempre ouvi amigos preocupados com crianças criadas por homossexuais alegando não ser um ambiente  adequado. Eu acredito que ambiente adequado é um ambiente de amor seja qual for a sexualidade envolvida. Um exemplo era o meu professor de cinema da faculdade que foi casado com uma professora mas após a separação começou a namorar um cubano. Os dois filhos do casal pareciam viver em harmonia, assim como os pais.

Esses dias tive a chance de conversar com um adulto de 39 anos que foi criado por 2 homens. Se é difícil hoje em dia, imagina há 40 anos? Todos estávamos curiosos e ele não teve nenhum problema em responder todas as nossas perguntas. Aliás, Kevan não é gay e o pai continua com o mesmo companheiro desde que o filho tinha 2 anos de idade. Para quebrar dois mitos espalhados pela sociedade: filho de gay vira gay e gays são mais promíscuos. Ele disse que a maior dificuldade foi durante a adolescência, com piadas na escola mas foram poucos amigos que souberam da vida dos pais dele. Passou por crises de se dar bem ou não se dar bem como qualquer outro filho mas a homossexualidade do pai nunca foi uma barreira.

domingo, agosto 08, 2010

Terceiro dia

Eu e as meninas ainda estamos encantadas com o rafting no rio Pacuare. Foram 5 horas de remada em categoria 3/4. Como nos divertimos! No comeco estava assustada mas agora acho que estou pronta pra um rafting mais dificil. Achei a vegetacao tambem muito parecida com a do Brasil.
Tem sido uma viagem diferente ja que as meninas preferem coisas mais sofisticadas e eu faco o estilo mais mochileira. Um pouco dificil de me adaptar mas a gente vai levando.
De Turrialba partimos para Arenal onde ha o vulcao. Bom, detalhes mais tarde.

sexta-feira, agosto 06, 2010

Primeiro dia na Costa Rica

Chegamos ontem a noite na Costa Rica e alugamos um carro no aeroporto.
Quase nao há sinalizaçao nas estradas, nem mesmo os nomes das ruas. Resultado: ficamos perdidas durante horas no meio da madrugada . Sempre que pedia informaçao, todos avisavam para trancar os carros e nao falar com ninguem. O negócio começou a ficar assustador após tanto cansaço, frustraçao e lugares perigosos. Até a polícia nos parou. Lá pelas 3 da manha finalmente achamos o caminho pra Turrialba.
Viemos (contra a minha vontade) para esta cidade porque é considerado um dos melhores lugares para a prática de rafting, nossa atividade de amanha.
Hoje visitamos um sitio arqueologico e fomos numa feira provar frutas.

quinta-feira, agosto 05, 2010

Costa Rica e 8 anos

Já é uma tradição minha passar a noite em claro antes de viajar. Hoje não vai ser diferente. Nunca consegui arrumar a mala sem ser em cima da hora. Amanhã de manhã parto pra Costa Rica com 3 amigas.
Estava muito querendo viajar pra um lugar diferente porque em 10 anos de EUA, não saí muito do país a não ser pra ir ao Brasil.

No sábado o blog está de aniversário completando 8 anos. Nos primeiros anos se chamava Diário de Bordo porque eu ainda era viajante. Quando troquei a mochila pelo bambolê, o blog foi rebatizado.

quarta-feira, agosto 04, 2010

Expatriados

Hoje descobri um blog "da minha área", o de brasileiros vivendo pelo mundo. Dá uma olhada no Expatriados.

terça-feira, agosto 03, 2010

Pole dancing

Felix Cane da Australia contribuiu para mostrar o pole dancing como arte ao invés de uma atividade exclusiva de strippers. Ela combina força, charme, ritmo e graça de uma forma que eu nunca tinha visto. Quando descobri esse vídeo uns 2 anos atrás eu dizia que essa mulher devia estar no Cirque du Soleil no show erótico Zumanity. Um ano mais tarde ela realmente foi convidada e hoje participa do show. Já vi esse vídeo pelo menos umas 30 vezes, mostrei para inúmeras pessoas e eu nunca me canso.

segunda-feira, agosto 02, 2010

Final de julho

Sexta passada fui ao Hollywood Bowl assistir Morcheeba e o que eu não sabia é que eles estavam abrindo para o Sergio Mendes. Achei estranho pois pra mim Morcheeba é bem mais famoso que o brasileiro. Mas valeu porque nunca me empolguei pra assistir o show dele e foi legal ouvir os clássicos brasileiros.

De lá parti para Las Vegas me apresentar numa festa da DefCon, Convenção de Hackers. O congresso contou com 7800 participantes. Imagina milhares de nerds em seus computadores em competições de burlar o sistema de segurança? Lá ninguém diz o nome verdadeiro ou qualquer informação pessoal, ninguém usa cartão magnético e nada de bater foto. Todo cuidado é pouco. O que nós achamos engraçado foi a Wall of Sheep, ou muro da vergonha, onde todas as conexões não protegidas usadas no prédio são mostradas com senha e usuário. Um dos seguranças estava nos contando que uma funcionária da Intel apareceu uma vez pra saber o que eles estavam fazendo e lógico hacker que é hacker, descobriu a identidade dela. Assim que ela chegou, a chamaram no microfone e todo mundo começou a vaiar. A mulher saiu de lá correndo.

Bamboleamos bastante e aquele pessoal que não sai muito da frente do computador adorou e acabaram dançando até a festa acabar. Passamos o dia na piscina do Hard Rock Cafe num calor de 40 graus. Nada como viajar com gente alto astral e divertida. Fazia mais de 2 anos que eu não me apresentava de bambolê. Gostei!

quinta-feira, julho 29, 2010

Burning Man

É um milagre mas faz tempo que não falo do Burning Man aqui no blog. Acho que estou me curando daquele "vírus" que faz você se empolgar com o BM do ano seguinte sem mal ter saído do festival. Este ano resolvi andar por outras bandas e dar mais uma folga. Eu já sinto um gosto de missão cumprida com o Burning Man. Conheci a comunidade em que faço parte há 9 anos na qual aprendi muito, desde ser mais segura, feliz e positiva até a encarar alguns trabalhos braçais. Como disse uma amiga hoje, conhecer essa "realidade alternativa" foi uma dádiva e uma maldição pois o resto ficou um pouco menos interessante depois de experimentar esse mundo cheio de criatividade, respeito e amor. As pessoas no Brasil me perguntam se os americanos são frios. Não a minha turma. Eles abraçam muito mais que em Floripa.

Aí vai um gráfico da história dos 24 anos do festival.

terça-feira, julho 27, 2010

Body Cleansing

Há uma semana comecei a fazer um programa de cleansing. Com a quantidade de comida processada e carne que ingerimos, o corpo retem várias toxinas no sangue, intestino e fígado. A desintoxicação consiste numa dieta que ajuda a remover essas toxinas.

Apesar de ter lido e comprado os suplementos necessários há um ano e meio, ainda não encarava a idéia de parar de comer o que eu quero por duas semanas. Como ultimamente andei em fast-food, comendo salgadinho e sem trabalhar, achei que fosse o momento ideal.
A "limpeza" consiste em comer só frutas, verduras e legumes que são alimentos fáceis de digerir e ricos em fibra, além de 3 tipos de suplementos. Tenho evitado cozinhar os alimentos mas hoje fiz um sopão. Todo mundo que já tinha feito cleansing dizia que era bom demais. Quem eu conheço faz outro tipo, o de jejuar e ficar à base de suco de limão, pimenta cayenne e mel; só que ficar de jejum não serve pra mim. No terceiro dia eu já estava desesperada pra comer carne. Depois de uma semana estou me sentindo melhor e mais energética. Tanto que ontem fiz o que não é recomendado durante o detox: exercício intenso de uma hora.

Aliás, ando empolgada. Semana passada fui nadar, andar de bicicleta e fazer power yoga. Está com cara de crise da meia-idade.

Pra quem quer fazer, eu recomendo pesquisar bastante antes de começar. Eu tenho abusado do liquidificador e feito vários sucos.

sexta-feira, julho 23, 2010

Para as mulheres

Inspirador o que a dançarina Monica Fernandez colocou no FB hoje:
Monica wants all of the women in her life and for that matter not in her life to take the distortion of their body image and THROW IT OUT THE WINDOW. You are soft, you have curves, you have hips, a butt and imperfect boobs. YOU ARE BEAUTIFUL. Can men grow people inside their belly? NO! So why are you letting them tell you how you should look?

Monica quer que todas as mulheres em sua vida e neste assunto, não em sua vida tirem a distorção da imagem do corpo e A JOGUEM PELA JANELA. Você é macia, tem curvas, você tem quadris, uma bunda e seios imperfeitos. VOCE EH LINDA. Os homens fazem crescer pessoas dentro da barriga? NAO! Então por que você deixa eles te dizerem como deve se parecer?

Mesmo que alguém te chame de gorda, baixinha, feia, peituda, sem peito... dane-se! O que importa é como você se sente e com certeza sempre há alguém que te ache linda.
Não ao padrão de beleza Barbie!

html

Estou tentando editar o blog em html há 2 dias e estou passando maus bocados. Consegui fazer umas mudanças que eu queria mas a boba as removeu numa experimentação e agora preciso recomeçar tudo de novo. Help!

Sushi party

Quase esqueci de comentar. Meu último fim-de-semana foi regado a sushi na casa de uns amigos no sábado e festa na praia no domingo. Melhor que isso só se não tivéssemos pego o maior engarrafamento pra Malibu, o pior que já vi em 9 anos de Los Angeles. Agora diz aí, jantar na casa dos amigos é tudo de  bom, ainda mais sushi.

quarta-feira, julho 21, 2010

Food Truck Fest

Neste sábado acontece o LA Street Food Fest no estádio do Rose Bowl em Pasadena. Trata-se de um festival de comidas servidas em caminhão. Estranho? Não.
O food truck é a nova moda das cidades americanas. É uma espécie de motorhome equipado com uma cozinha maior. A princípio havia apenas o taco truck, tudo muito barato e simples, tanto a comida como o veículo. Nos últimos dois anos, os caminhões "pipocaram" em Los Angeles e oferecem as mais variadas opções e com a concorrência, o negócio ficou um pouco mais gourmet. Os food trucks incrementaram o design e o cardápio e o que vemos agora, principalmente depois do Twitter, são pessoas seguindo a comida ao invés do contrário. Tem o que você imaginar: sushi, churrasco coreano, filipino, vietnamita e agora até brasileiro. Na crise e correria americana, esse restaurante móvel veio bem a calhar porque sai mais em conta e é muito melhor que um Mc Donald's. Eu adoro um aqui perto que serve tostada de camarão por dois dólares.

sábado, julho 17, 2010

Moda ao Contrário

Eu nunca curti essa coisa de estar na moda. Na adolescência já tive amiga não querendo andar comigo por vergonha das minhas roupas. Na minha última visita a Floripa, um amigo do Duda veio zoar com a minha calça: "isso é moda em Los Angeles?"
Agora estava vendo comentários sobre Lady Gaga e o ator Russell Brand e sempre fico com um sorrisinho no canto da boca porque adoro gente excêntrica. Adorei a Bjork vestida de cisne. Adorei o amigo hetero que apareceu de paletó rosa num casamento. Enfim adoro gente que foge dos padrões e não tem medo do ridículo. O mundo uniformizado me parece muito monótono. Eu percebo então que sou chegada em moda e estilo sim mas contra a escravidão do padrão. Vai ver que é o meu gosto por revolução mesmo que manifestada através do vestuário.

quarta-feira, julho 14, 2010

Verão 2

Demorou mas chegou. Calor veio com tudo essa semana: 35ºC hoje.

Tudo bem, o que importa é que a temporada de shows está boa:

Hollywood Bowl
29/08 - Chemical Brothers
Jack Johnson
Pavement/Sonic Youth
Vampire Weekend

Greek Theatre
Rodrigo Y Gabriela
MGMT 

Club Nokia 
Seu Jorge
Gotan Project
Ratatat
Queens of the Stone Age 

Staples Center
Roger Waters playing The Wall
Muse

Dicas do Twitter

Vou dizer que ainda não me encantei com o Twitter mas tenho postado mais ultimamente. Foi divertido acompanhar durante os jogos da Copa com todos os comentários instantâneos.
O site do Agenteinforma preparou uma apresentação com dicas de como usar o Twitter. Bom serviço de utilidade pública. Valeu, Alexandre!

Adeus Jornal do Brasil!

Há muitos anos discute-se sobre o fim dos jornais impressos numa lista de jornalistas em que faço parte. No começo as pessoas diziam que era um absurdo e hoje é a nossa realidade.
Lamentável saber do fim da versão impressa do Jornal do Brasil, um dos periódicos mais antigos do país e que eu sempre comprava nos meus tempos de Rio de Janeiro,
Do lado ecológico, fico pensando na economia de papel.

Mais no blog do Noblat.

terça-feira, julho 13, 2010

Haiti

E já que o assunto é ONG, ontem fez 6 meses que a terra tremeu no Haiti causando a morte de 230 mil pessoas segundo as autoridades locais. Tenho pensado muito naquela terra e a vontade de ir pra lá voluntariar é grande. É um trabalho árduo mas adoro essa sensação de ser útil e contribuir para a melhoria do planeta.
Hoje fiquei acompanhando as postagens de pessoas com quem eu trabalhei na reconstrução de Pisco e que agora estão no Haiti. Vários deles estão lá. Eles participam da HODR e Grassroots United, que lidam com desastres como terremoto, enchente, furacão, etc. De acordo com Chris Turner, coordenador de um dos projetos da HODR, lá tem trabalho pra uma década.
Se você gostaria de doar, aí estão 2 ONGs nas quais acompanhei o trabalho e sei para onde o dinheiro vai.

sábado, julho 10, 2010

Julia Butterfly

Dois anos antes de vir para os EUA, li uma matéria na revista Terra sobre uma garota da minha idade na Califórnia que estava vivendo numa árvore pra impedir o desmatamento daquela área. Julia passou 2 anos numa sequóia de 1500 anos e 55 metros de altura. E até onde eu sei, ela impediu a destruição daquele parque. Adoro essas histórias de força de vontade onde a pessoa acredita que pode fazer algo e faz e essa me marcou bastante.
Dezoito meses depois de sair da Luna (como ela chamava aquela sequoia), em 2001, não é que ela acampa ao meu lado no Burning Man? Isso sim que era celebridade pra mim.
Dia desses encontrei o blog dela. Sou fã dessa mulher.

Mais sobre ela no Wikipedia.

sexta-feira, julho 09, 2010

Estupro em Floripa

Evitei mas não tem como não falar desse caso. Dei uma de imprensa catarinense e esperei o que a mídia tinha a dizer sobre esta história. Li e vi matérias na RicRecord, na UOL, em blogs, na RBS TV, enfim queria ver o tratamento dado.
Se você não sabe do que estou falando, uma menina de 13 ou 14 anos do Colégio Catarinense - onde estudei - registrou queixa de estupro cometido por 2 ou 3 garotos da mesma idade. O que chamou a atenção é que todos eles são da alta sociedade de Florianópolis. Um dos acusados é o ex-namorado e filho de um delegado. O outro nada menos que o filho do diretor da RBS, uma das maiores empresas de comunicação no Brasil. O bafafá corre há um tempo na cidade e começou com um e-mail mandado por um "grupo de mães" do colégio onde a jovem estuda. O crime aconteceu em maio e somente 40 dias depois a imprensa divulgou.



E eu lógico quero dar o pitaco nessa história por aqui já que não estou nas rodas em Floripa discutindo o assunto. Vamos aos pontos.

1) Já li várias informações diferentes desde a idade, o número de agressores ou se ela estava dopada ou apenas bêbada. 

2) Na carta das mães, elas criticam o colégio e os responsabilizam de serem permissivos em relação a drogas, gangues, sexo ou o que for. Sinto muito mas estudei lá e discordo completamente. Em todas as escolas há presença de drogas. Não há como controlar isso a não ser que coloquem cães farejadores na entrada. Não gostei de estudar no Catarinense justamente pelo excesso de disciplina e controle já que o colégio anterior no Rio de Janeiro jogava mais responsabilidade nas mãos do estudante. Envolver o nome do colégio nesse caso é irresponsável pois o crime não ocorreu no local.

3) Li num blog de uma antropóloga (links abaixo) sobre o cuidado de expor essa menina, de quao traumático já é pra ela. Gostei muito do texto dela. Não posso imaginar o que essa menina está passando e não sei se é possível superar um trauma desse. Quase fui vítima de abuso uma vez e fiz questão de que todo mundo naquele evento soubesse do que aconteceu. A dor na hora era tão grande que eu queria muito que o canalha pagasse pelo erro. Como consequência ele foi banido da nossa comunidade. Se eu ficasse quieta, ele continuaria humilhando outras mulheres. Claro que é bem diferente de estupro mas talvez seja a única chance dessa história não passar impune já que claramente foi abafada pela RBS e pela polícia.  

4) Que declaração infeliz desse delegado: “Eu não posso dizer que houve estupro. Houve a conjunção carnal. Houve o ato. Agora, se foi concedido ou não, se foi na marra eu não posso fazer esse comentário porque eu não estava presente”. Lógico, deve ser colega de trabalho do pai do acusado. Não vai falar mal do filho do amigo. Além do mais, quantas vezes já vimos comentários insinuando que a mulher provocou? Grrrrr! O moleque já declarou o crime na internet, o ato foi provado, a menina estava machucada. Qualé, seu delegado?
Mais uma vez, quando passei por aquela história e contei pra pessoa que eu estava no momento, ele perguntou se eu não dei mole. Eu mesma já cheguei a ter pensamentos machistas como este no passado mas quando é na tua pele, esses comentários doem, e muito. 

5) Como o caso Eliza também teve envolvimento de menor, eu estava prestando atenção no tratamento dado ao garoto. E é isso que estou curiosa. Além de serem filhos de gente influente e rica, ainda por cima são de menores. Mesmo que sejam considerados culpados, que tipo de punição eles podem receber? E mesmo que sejam culpados, será que a posição social vai falar mais alto novamente?

Links:
Texto da socióloga Flávia de Mattos Motta
Opinião de Luiz Carlos Azenha sobre a declaração do delegado

Um outro caso de estupro que me chocou muito aconteceu no ano passado em Richmond, norte da Califórnia onde uma jovem de 15 anos foi atacada por vários garotos. Muitos passaram pelo local, viram o que estava acontecendo e não fizeram nada. Até onde consegui acompanhar, 5 meninos foram presos e mesmo sendo de menores podem ser condenados a prisão perpétua sem direito a condicional. Sim, acho que menores devem pagar por crimes graves.

quarta-feira, julho 07, 2010

10 anos (capítulo 1)

Puxa, coloquei no Facebook e não coloquei aqui.
Dia 1º de julho foi meu aniversário de 10 anos nos EUA. 10 ANOS!!

Tudo começou assim. Quando me formei, sabia que era hora de botar o pé na estrada. Floripa estava ficando pequena, eu queria ficar fluente em inglês e ainda por cima passando por uma dor de cotovelo. A princípio minha intenção era a Austrália mas meu único contato estava passando por problemas. A segunda opção era Londres. Também não deu.
Aí vi um cartaz para trabalhar em acampamentos de verão nos EUA. Achei perfeito.

Desembarquei em Nova York, passei um dia na Columbia University e fiquei 2 meses no interior do Estado, mais precisamente na região de Monticello. Foram dias difíceis e divertidos ao mesmo tempo. No começo me deram o trabalho mais difícil do acampamento: cuidar de uma menina paraplégica que era hiper mimada num lugar nada preparado para deficientes físicos. Pra piorar, uma dificuldade de comunicação frustante. Foi um tratamento de choque. Acostumada no meio de jornalistas, o mundo dos tagarelas, eu não conseguia conversar. O legal é que tinha gente do mundo inteiro e uma concentração de "colírio" pros olhos. A dor-de-cotovelo passou em uma semana.

Verão - estação dos festivais

Quando morava em Floripa, amava o verão pra curtir a praia. Agora que já estou mais velhinha, que moro bem longe da praia e que o médico pediu pra tomar muito cuidado com a pele pois tenho tendência a câncer, praia só de vez em quando. Mas além de dias mais longos, o bom do verão é que cidades no mundo inteiro oferecem inúmeras opções culturais.
Aqui em Los Angeles tem vários shows ao ar livre como por exemplo o Hollywood Bowl, o Greek Theatre e o Ford Theatre, 3 anfiteatros na área de Hollywood. Além disso tem o Grand Performances, apresentações gratuitas numa praça no centro da cidade. Já em Santa Monica tem show todas as quintas no pier, o Twilight Dance Series.
Com certeza, deve ter muito mais pela cidade. Ainda tem os festivais de música que vamos acampar como o Coachella, o Joshua Tree Music e o High Sierra Music, que aconteceu neste fim de semana. Tem mais os festivais underground de música eletrônica começando pelo Fuente Eterno no México e terminando com o Symbiosis no norte do Estado. O próximo é o Elysium em 2 semanas perto de San Diego.
No verão a gente não para.

Twitter nas manchetes

Pelo jeito, tudo que vira assunto no Twitter vira manchete nos jornais e revistas. A ferramenta é notícia diária. Só nos últimos dias falaram da repercussão do Mick Jagger no Twitter, do Felipe Melo, do caso de Eliza e Bruno e o Cala Boca Galvão foi até capa da Veja.
Já fica prontinha a manchete pro dia seguinte:
______________ vira assunto no Twitter

terça-feira, julho 06, 2010

Estar desempregada é...

...assistir a todos os jogos da Copa. Nunca acompanhei tanto uma Copa.
O campeonato pegou emprestado o símbolo do continente, a zebra. Primeiro (Itália) e segundo(França) lugar da última copa eliminados na primeira fase e daí veio o Brasil, depois a Argentina que tinha cara de favorita e tomou legal. Apesar do Brasil ter perdido, está interessante. Várias seleções mostraram um futebol bonito, de raça. O jogo mais interessante até agora foi Uruguai x Gana. Emoção do início ao fim.
Talvez seja pela quantidade de amigos estrangeiros mas senti um interesse maior pela Copa este ano aqui em Los Angeles. Tenho certeza que eles estariam mais ligados se os EUA se classificasse melhor.
A Nike está mostrando os jogos num teatro com bebida e petiscos de graça. Assisti Brasil x Chile lá e deu pra se sentir no Brasil de tanta torcida.

segunda-feira, junho 28, 2010

Tribal Fusion Bellydance

Dança é uma das minhas maiores paixões, senão a maior. Às vezes chega a ser uma experiência transcendental.
Um estilo que eu acho muito bonito é a mistura de dança tribal com dança do ventre. Acabei de passar uma hora no YouTube assistindo vídeos de Zoe Jakes dançando com Beats Antique. Ela é linda!

sexta-feira, junho 25, 2010

Iphone4

Pra quem não sabe, o americano é completamente viciado no seu celular e com os smartphones então, nem se fala. Eles ficam pendurados no telefone o dia todo. Eu acho que a maioria dos meus amigos possuem um Iphone. Será monopólio?
Agora o que não entra na minha cabeça é alguém passar a noite na frente de uma loja por causa de um telefone. Milhares de consumidores formaram filas em todas as lojas da Apple para o lançamento do Iphone4. Passei na frente da loja em Pasadena às 9:30 da noite e a fila já dava a volta na quadra. Acredito que devia ter entre 50 a 60 pessoas. Coisas do mundo moderno que eu não entendo. O engraçado é que alguns amigos entraram na loja 2 dias depois e pegaram o seu, sem fila e sem espera.

Surra de que?

Ontem um amigo americano que vive falando de ir pro Brasil comigo me mostrou um vídeo chamado Surra de Bunda que me deixou chocada. Um desses funks em que a mulher se coloca como objeto sexual. O pior que eu já vi. Nessas horas me sinto conservadora porque me deu até vergonha daquilo.
Eu acho importante mostrar a sexualidade como uma coisa natural, legal, bonita. O puritanismo americano é um pouco exagerado mas a banalização do sexo no Brasil não fica atrás. Será uma desvalorização da mulher ou uma forma da mulher mostrar poder (já que nesse vídeo o homem está "apanhando")?
E eu que pensava que boquinha na garrafa era demais pra minha cabeça.

Filho x cachorro

As mamães ficam chateadas quando se compara filho com cachorro mas essa veio de uma amiga mãe de 2 filhas, que aliás eu acompanho o blog desde que a primeira filha nasceu. É o blog de filho que eu mais gosto.
We have also created a monster because night or day whenever she poops, we have to give her 3 jelly beans. Why didn't anyone tell me this is like training a puppy? Poop in the right place and get a snackie.

quinta-feira, junho 24, 2010

Excesso de televisão?

Uma coisa que eu notei em Floripa foi a quantidade de televisões nos estabelecimentos comerciais:  restaurante, bar, boliche e até em elevador. Ano passado fui jogar boliche e aquela televisão enorme mostrando a novela. Pedi pra desligar e eles disseram que não tinha como. Tenha dó! Coloca música, pô.

Mas em compensação não vi muita gente pendurada no celular como aqui.

quarta-feira, junho 23, 2010

De volta

A viagem foi ótima. A sensação foi de que eu estava lá só por 3 dias mas voltando a Los Angeles, a sensação foi de que eu estava longe há 3 meses. Aproveitei para resolver várias coisas pendentes na terrinha e pra comer muito. Como eu comi! Conheci parte da serra catarinense como o Morro da Igreja, o ponto mais alto do estado e a Serva do Corvo Branco que é lindo e nunca tinha ouvido falar. Tive um Dia dos Namorados bem romântico. ô coisa boa!
Rolou um pequeno encontro com os amigos no meu aniversário na Kibelândia, bar antigo e reduto de jornalistas. 

Rapidamente revi alguns amigos em Sampa e na volta dei uma volta em Chicago já que passei umas boas horas na conexão e visitei o Willis "Sears" Tower, o prédio mais alto dos EUA e quarto do mundo.
Na volta sempre bate aquela sensação de não pertencer a lugar nenhum. Estava com saudade daqui, dos cachorros mas também não fiz nem metade do que queria fazer. Um pouco perdida, sempre tem que recomeçar e o desespero pra voltar a trabalhar.





Fotos: 1. Bom Jardim da Serra, pinhão no fogo de chão; 2. Bom Jardim da Serra (me recuso a bater em cavalo pra fazer ele correr); 3. Pedra Furada vista do Morro da Igreja; 4. Serra do Corvo Branco; 5. Urubici; 6. Chicago; 7. Vista do Sears Tower; 8. Volta pra casa, passando pelo Grand Canyon (acredito).

sexta-feira, junho 11, 2010

Barulhos da cidade

Em Los Angeles, sirenes e helicópteros são constantes no dia-a-dia da cidade.
Em Floripa, megafones. Aqui a propaganda na loja ou na rua ainda é na função do berro.

Mais um abandono...

...do meu blog. O LIB foi maravilhoso. Esse foi o primeiro que não trabalhei 24 horas em muitos anos, então no começo estranhei um pouco. Achava que devia ir no escritório da produção o tempo todo mas depois relaxei. Trabalhei somente o total de 20 horas desta vez. Tudo passou tão rápido e quando vi, já era hora de voltar e percebi que não fiz metade do que eu queria. Queria ter dançado mais, ter feito mais yoga e reencontrado mais amigos mas ainda assim, valeu.

Voltei do LIB, uma semana de organização e aqui estou em Floripa após uma viagem de 31 horas. Parei uma hora em Toronto onde minha amiga Gabi me levou pra uma volta de carro. Minha primeira visita ao Canadá durou uma hora e meia. E depois chegando no Brasil, uma espera de 9 horas no aeroporto de Guarulhos. Em Floripa fui direto comer frutos-do-mar que é o que há de melhor nesta ilha.

terça-feira, maio 25, 2010

Bloqueio

  • Ultimamente escrevi algumas postagens pela metade e desisti de publicar. Ontem mesmo escrevi um texto enorme sobre culturas, generalizações e tal porque eu e uma das minhas melhores amigas estamos tendo problemas com isso. Adoro falar de diferenças culturais mas ela sempre vê como crítica ao país dela quando na verdade só aponto diferenças, não fico comparando do que é melhor ou pior.
  • Hoje seria dia de Lost. Pelo menos agora me livrei da única coisa que fazia eu ligar a televisão. A audiência do último capítulo chegou a 20 milhões de pessoas, exibido simultaneamente para 8 países. Foram 6 anos discutindo teorias, desvendando charadas, se confundindo, a série trouxe misticismo, física quântica, filosofia e surrealismo. Pra que melhor? Um daqueles shows que viram mito como mostrou um dos comentários durante o intervalo: antes de ser Lostie, nunca entendi essa coisa de ser Trekkie (referindo-se aos eternos fãs de Jornada nas Estrelas).
  • Estou com passagem marcada para o Brasil. Vou ver o início da Copa lá.

terça-feira, maio 18, 2010

Nestle cede à pressão mundial

Boa notícia no campo ecológico. Após uma campanha massiva do Greenpeace, a Nestlè afirma que vai parar com o uso de matéria-prima de fornecedores que provocam o desmatamento em florestas tropicais. Leia a matéria no site do Greenpeace:
Nestlé dá um passo pela floresta | Greenpeace Brasil

quarta-feira, maio 12, 2010

Curtas

  • Tem uma teia de aranha na tela da minha televisão mas do lado de dentro. Putz, como é que eu me  livro disso?
  • Eu nunca soube cuidar direito de plantas mas agora que tenho mais tempo pra dar atenção, minha horta está ficando super boa, apesar de uns problemas de pestes. Tenho hortelã, capim-limão, rúcula, manjericão, espinafre, alface, camomila, abóbora, orégano cubano e tomate. Estou aprendendo bastante e está super legal preparar salada fresquinha sem agrotóxicos. Sem contar que mexer na terra é bem terapêutico.
  • Só faltam 2 episódios de Lost. As perguntas estão finalmente sendo respondidas mas já estou sentindo falta. Vou ficar lost sem meu Lost.

Fever Ray

Essa foi uma das revelações no meu Coachella. A música está gravada na cabeça há um mês:

segunda-feira, maio 10, 2010

Spa

Depois de uma semana ensolarada e muitas aulas, o domingo - meu único dia de folga - amanheceu frio e nublado. Já tinha me preparado psicologicamente pra ficar em casa descansando. Eis que surge um convite irrecusável: passar um dia no spa com 3 amigas.
A imagem que sempre tive de spas era de um lugar muito além das minhas condições financeiras, algo só pra "madame". Pra minha surpresa, este spa coreano custa uma bagatela de 15 dólares. Como dizer não? Mais barato que as nossas festas. A única coisa de que eu não estava certa era em relação a nudez. Todo mundo vai entrando e deixando as roupas no armário. Depois de 5 minutos eu já tinha me acostumado e passei 6 horas lá relaxando. Foi a minha primeira vez mas agora vai dar vontade de ir mais. O corpo e a cabeça agradecem.

quinta-feira, maio 06, 2010

Preguiça

Estamos na Semana Internacional da Preguiça de Escrever no Blog. Vou celebrar longe do computador, claro.

sábado, maio 01, 2010

Curso de Formação para Maridos

Eu apago 99% das correntes de e-mails que recebo. Nunca passo nada adiante. Arquivo .pps então sem chance. Mas esse que eu recebi da Dani vai ser divulgado já que estou em vias de me tornar esposa e o noivinho nunca morou sozinho, apesar de que ele se sai bem comparado a muito homem. Independente disso, qual é a mulher que nunca passou por isso?

Curso de Formação de Maridos
 

Objetivo pedagógico:

Permite aos homens desenvolver a parte do corpo da qual ignoram a existência (o cérebro).
São 4 módulos:

 
Módulo 1: Introdução (Obrigatório)
1 - Aprender a viver sem a mamãe. (2.000 horas)
2 - Minha mulher não é minha mãe. (350 horas)
3 - Entender que não se classificar para o Mundial não é a morte. (500 horas)

Módulo 2: Vida a dois
1 - Ser pai e não ter ciúmes do filho. (50 horas)
2 - Deixar de dizer impropérios quando a mulher recebe suas amigas. (500 horas)
3 - Superar a síndrome do 'o controle remoto é meu'. (550 horas)
4 - Não urinar fora do vaso. (1000 horas - exercícios práticos em vídeo)
5 - Entender que os sapatos não vão sozinhos para o armário. (800 horas)
6 - Como chegar ao cesto de roupa suja. (500 horas)
7 - Como sobreviver a um resfriado sem agonizar. (450 horas)

Módulo 3: Tempo livre
1 - Passar uma camisa em menos de duas horas. (exercícios práticos)
 

2 - Tomar a cerveja sem arrotar, quando se está à mesa. (exercícios práticos)

Módulo 4: Curso de cozinha
1 - Nível 1. (principiantes - os eletrodomésticos) ON/OFF = LIGA/DESLIGA
2 - Nível 2. (avançado) Minha primeira sopa instantânea sem queimar a Panela.
3 - Exercícios práticos Ferver a água antes de por o macarrão.

Cursos Complementares
Por razões de dificuldade, complexidade e entendimento dos temas, os cursos terão no máximo três alunos.
  

1 - A eletricidade e eu: vantagens econômicas de contar com um técnico competente para fazer reparos.
2 - Cozinhar e limpar a cozinha não provoca impotência nem homossexualidade. (práticas em laboratório)
3 - Porque não é crime presentear com flores, embora já tenha se casado com ela.
4 - O rolo de papel higiênico: Ele nasce ao lado do vaso sanitário? (biólogos e físicos falarão sobre o tema da geração espontânea)
5 - Como baixar a tampa do vaso passo a passo. (teleconferência)
6 - Porque não é necessário agitar os lençóis depois de emitir gases intestinais. (exercícios de reflexão em dupla)
7 - Os homens dirigindo, podem SIM, pedir informação sem se perderem ou correr o risco de parecerem impotentes. (testemunhos)
8 - O detergente: doses, consumo e aplicação. Práticas para evitar acabar com a casa.
9 - A lavadora de roupas: esse grande mistério.
10 - Diferenças fundamentais entre o cesto de roupas sujas e o chão. (exercícios com musicoterapia)
11 - A xícara de café: ela levita, indo da mesa à pia? (exercícios Dirigidos por Mister M)
12 - Analisar detidamente as causas anatômicas, fisiológicas e/ou psicológicas que não permitem secar o banheiro depois do banho.  (Sempre imaginei o homem como um cachorro que se sacode todo pra tirar a água depois de ser lavado)

13 - (Outro adicionado por mim). Para que servem portas de armário? Aparentemente se recusam a fechar armários, gavetas e até embalagens)

quinta-feira, abril 29, 2010

Radioteatro

Uma das disciplinas mais divertidas do meu tempo de faculdade era Radioteatro. Eu adorava criar histórias, procurar efeitos sonoros e música. O curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina agora está digitalizando as peças que produzimos manualmente. Eu geralmente ficava nos bastidores porque eu gosto mais de dirigir do que atuar. A que eu mais participei na frente do microfone foi esta aqui: Não corra que a polícia vem aí de 1995. Por coincidência é sobre uma história passada na Califórnia. Quem diria que eu passaria por situações parecidas 6 anos depois?

quarta-feira, abril 21, 2010

About living in LA

Uma amiga de um amigo escreveu isto numa discussão sobre mudar de Los Angeles, já que a pessoa se considerava estagnada artisticamente. Gostei muito.

A friend of a friend wrote this in a discussion about moving or not from LA. Many artists struggle here trying to make it and most of them get frustrated after a while.

I spent 7 years of my young adulthood in LA and my life didn't really start until I got the hell out of there. I love the friends I made and am so great-full for the amazing communities I got to be a part of but for me, LA is a nice place to visit. I tell people this when they are considering moving to LA to 'follow their dreams': "Go to Los Angeles with a product, a proven concept, a finalized script, a well-established career. Do not show up in LA like millions of others searching for a validation for your dream. LA is the place to put your already established dream/idea/talent on the conveyor belt for mass production. It is not a city that nurtures seedling careers. It eats seeds for it's pre-breakfast meal! It may appear that la is full of opportunities, and it is! It's just that there are so many people there vying for those opportunities that in many cases your chances of getting any attention (despite your raw talent) are barely better than your chance of winning the lottery! So if the competition is that stiff, your product/idea/talent better be fucking amazing. And it isn't going to get to fucking amazing status if you are caught up in the rat race, trying to make money all the time. When are you going to be able to nurture your creativity?". So I would advise you to get a copy of the artist's way, get the hell out of lalaland for 4-6 months, rent a cabin in the woods or on the beach somewhere beautiful and isolated- a place that inspires you- and do the AW program, write music, stay up til 4am having creative fits... Whatever. Give yourself time and psychic space to really create. Come back to LA with somethig you could take to an agent or a record label or you could even publish yourself! 

Coachella 2010

De volta do Coachella e mais ou menos descansada. Após dormir 1,5 hr e dirigir 2,5 hs, cheguei em Indio direto para o trabalho. Sem querer me gabar mas tenho que contar da mordomia que uma mera mortal como eu não está acostumada, afinal não é todo dia que eu trabalho com casa, comida e um bom salário. Nossa equipe era super legal, sem elitismo. Ficamos em 7 pessoas numa casa grande no meio de um campo de golfe. Eu nunca tinha ido pro Coachella podendo tomar um banho legal e descansar numa cama decente. E a comida? A melhor de um evento deste tamanho, até ahi tuna foi servido. E tem mais. Recebemos a pulseira de backstage, então pude assistir alguns shows bem de perto e descansar na área dos artistas. Depois disso tudo eu ainda recebo salário bem pago? Realmente não tenho do que reclamar. Trabalhei uma média de 11 a 12 horas por dia por isso não tive muito tempo pra assistir shows.
Várias bandas não puderam se apresentar devido ao vulcão na Islândia. Na sexta assisti Imogen HeapFever Ray, projeto solo da cantora sueca Karin Dreijer Andersson.
No sábado, não vi muita coisa. Uma parte do MGMT e Muse. Muse pra mim, parece o U2 da nova geração. Banda de rock potente que sabe como fazer um show. O resto do tempo fiquei no espaço do DoLab.
Agora domingo era tudo o que eu queria. Pelo jeito, Pavement não é muito popular entre os jovens pois foi super fácil chegar bem perto. Minha música preferida, In the Mouth of a Desert, foi a segunda do repertório. Não sei por que mas sempre que escuto essa música tenho vontade de chorar de alegria. Os caras são super engraçados e fizeram várias piadas sobre a idade deles. Com este show completo o circuito de bandas preferidas na época da adolescência: Violent Femmes, Concrete Blonde, Pixies e Pavement. Só faltou o Joy Division mas esse não tem jeito. New Order não é a mesma coisa. Tinha esperança de assistir Bad Lieutenant mas o show também foi cancelado.
Depois do Pavement, saí correndo pro palco ao lado pra assistir Thom Yorke. O poster do evento anunciava ???? após o nome dele. Só podia ser coisa boa. Como eu esperava, teve participação do baixista Flea do Red Hot Chilli Peppers. E os dois não pararam um minuto no palco. A banda agora se chama Atoms for Peace, um "projetinho" secundário de Yorke que roubou a cena no Coachella.
Mais sobre o show. Dois artigos em inglês. Um da revista Spinner e outro do site Festival Crashers.

quarta-feira, abril 14, 2010

Um desses dias loucos

Depois de fazer o imposto de renda sozinha pela primeira vez, ter que pagar uma fortuna, dar 3 aulas, são 10 da noite e o dia está longe de acabar. Preciso arrumar as coisas e partir para o Coachella daqui a pouco. Amanhã de manhã começo a labuta no deserto. Tomara que a equipe seja bem legal.
Esta é a primeira vez que recebo para trabalhar lá e estou bem animada.
Espero que dê pra assistir os shows de domingo, principalmente o Thom Yorke. Acho que este será meu quarto Coachella em 10 anos deste festival.

Drogas permitidas

Se você mora nos EUA, provavelmente a quantidade de anúncios de remédios na televisão não seja nenhuma novidade. Como eu nunca fui de assistir TV, só estou notando agora. Curioso é que todos eles mostram uma lista interminável de efeitos colaterais. Tome o remédio tal que pode causar tontura, vômito, diarréia e até à morte. Maravilha, não? Pra mim é muito estranho ver essas medicações como produto de consumo.
As mortes de Heath Ledger, Michael Jackson e Brittany Murphy chamaram atenção para o problema. Pesquisas em vários websites apontam o aumento de abuso de drogas sob prescrição médica. De acordo com este site, estima-se que as mortes causadas por overdoses de remédios estão em 4º lugar nos Estados Unidos. No entanto, é possível que seja um número ainda maior pois grande parte desses casos entram na categoria acidentes. Uma coisa é certa. Com tanta propaganda na televisão, apoio do governo e dos médicos não é de se surpreender que estes tipos de droga estejam matando mais que as drogas ilegais.
Eu vivo dizendo como este país gosta de combater as consequências ao invés das causas. Eles vivem tomando remédio pois precisam ficar bom logo. Como aqui é a cultura do "tudo é pra ontem", eles vão enfiando remédio goela abaixo sem saber porque estão doentes. E o pior, já começam esta cultura desde crianças e vejo pessoas de 20 anos já tomando Ambien para dormir. Há estudos de pessoas que cometeram suicídio após tomar esta droga por causar alucinações.

Ao lado da cama de Brittany Murphy foram encontradas diversas pílulas para combater ansiedade, depressão, cólica, hipertensão, anti-inflamatório, antibióticos etc.
According to the notes, the medications included Topamax (anti-seizure meds also to prevent migraines), Ativan (anxiety med), Biaxin (antibiotic), Methylprednisolone (anti-inflammatory), Fluoxetine (depression medication), Klonopin (anxiety med), Carbamazepine (treats Diabetic symptoms and is also a bipolar medication), Vicoprofen (pain reliever), Propranolol (hypertension, used to prevent heart attacks), and Hydrocodone (pain medication).
Mais sobre o assunto:
website que mostra informações sobre cada remédio - http://www.drugwatch.com/
http://www.naturalnews.com/009278.html
http://www.reuters.com/article/idUSN2341486620080730

segunda-feira, abril 12, 2010

Congresso da ONU

Começa hoje, às 10h00, em Salvador (Bahia) o 12º Congresso das Nações Unidas sobre Prevenção ao Crime e Justiça Criminal. O evento, que reunirá mais de três mil participantes de cerca de 140 países do mundo, tem como tema principal "Estratégias Globais para Desafios Globais: A Prevenção do Crime e o Desenvolvimento dos Sistemas de Justiça Criminal em um Mundo em Transformação". 

obs: por que será que estou escrevendo tanto no blog este ano? saudade do jornalismo? não, não pode ser.

Abujamra

Essa entrevista com Antonio Abujamra foi dada em 2008. É antiga mas não importa. Eu dei muita risada e quis compartilhar com vocês.

Termos machistas

Estou começando a notar meu feminismo aumentando a cada dia, ou melhor, meu anti-machismo.
Hoje eu e minha aluna estávamos falando das palavras "chá-de-bebê", "chá-de-panela"(perdão se não tiver hífen) e despedida de solteiro.
Despedida de solteiro x chá de panela
Tá certo que são termos antigos, da época em que a maioria das mulheres eram donas-de-casa mas é pra lá de machista, hein? Que tal uma despedida de solteiro(a) tanto pro noivo quanto pra noiva? Vão os dois pra Vegas ver strippers homens e mulheres. haha, brincadeira. E aquele casal onde a mulher não cozinha e o homem é "gourmet", seria o homem que faria um chá de panela?

É a mesma velha história do homem garanhão que é respeitado e a mulher galinha que é execrada. Nunca senti isso muito presente no Rio mas ainda ocorre muito em Floripa. Quando eu tinha 15 anos fui passar o fim-de-semana na casa de praia de uma amiga e o pai dela veio com aquele papo que a mulher tinha que se "preservar". Por isso a filha não podia sair. O filho, 2 anos mais novo, podia. As filhas sempre precisavam ajudar na cozinha enquanto o filho não. Lá fui eu debater com o homem na mesa do jantar. Preciso dizer que eles nunca mais me convidaram pra ir lá? Ô geniozinho difícil o meu. Mas sei lá, essa mentalidade é tão arcaica pra mim.

E por falar nisso, sendo rebelde, de questionar tudo e tendo uma mãe que trocou documentos 4x devido a dois casamentos, às vezes penso nesta história da mulher tirar o nome dela depois de casar. Sei lá, a não ser que não goste do próprio nome. Quem sabe adicionar? Mas pra mim, o nome é sua identidade. Não gostaria de anular a minha identidade pra assumir a identidade de outra pessoa. A não ser que os dois resolvam fazer juntos mas mudar o nome pra que?

Tem um amigo meu que quer trocar o sobrenome dele pelo da esposa porque soa melhor. Como ele trabalha de freelance, o sobrenome ajuda em termos de marketing. Porém ele não comenta com os outros porque todo mundo faz piadas. Você já conheceu algum homem que incluiu o nome da esposa?

quinta-feira, abril 08, 2010

Semana Triste

Semana passada comecei a me sentir um pouco triste sem nenhuma razão. Hoje me parece que foi antecipação desta semana. Além de uns problemas em casa, tivemos 2 notícias ruins.
Ontem a noite, o empresário Ledo Ronchi foi assassinado com 3 tiros numa tentativa de assalto na sua casa em Ponta das Canas, na minha terra natal. Ledo foi o fundador da revista de surfe Inside, meu primeiro trabalho de carteira assinada.
Hoje foi anunciada a morte de Monica Burgos que estava desaparecida desde segunda em Cancun, México. Monica era proprietária do restaurante Zabumba aqui em Los Angeles.

terça-feira, abril 06, 2010

Blogosfera

Depois de quase 8 anos de blog, tem algumas pessoas que praticamente viraram amigas pra mim. Éramos brasileiras vivendo nos EUA há pouco tempo, contando sobre nossa adaptação. Acompanhamos o blog uma da outra durante anos e hoje somos amigas no Facebook e Orkut. Adoraria conhecê-las um dia. Algumas quase não escrevem mais e sinto falta das palavras delas (todos os links no menu ao lado).

Andrea do blog In Other Worlds (New York)
Leila do Stuck in Sac (Califórnia)
Laurinha do Coisas de Laurinha (Massachussets)
Elena do Sonho Meu (Maryland) - ela já está aqui há um tempão

Tiveram várias pessoas que passaram durante um tempo mas tivemos menos contato e que também parecem pessoas incríveis como a Denise do Síndrome de Estocolmo que mora na Coréia e a Polly do blog Uluru que mora na Austrália.

Beijos a todas, ou melhor, abraços porque sou mais de abraços.
obs: 3 delas são recifenses. uau.

segunda-feira, abril 05, 2010

Twitter e Terremoto

Venice Beach

Há meses que eu não ia para o outro lado da cidade onde grande parte dos amigos moram, o Westside. Cheio de hipsters, predominantemente "white people", new age vibe e perto da praia. A área é legal mas o trânsito e estacionamento meio caóticos.

Ontem passei o dia em Venice. Em primeiro lugar, Venice comparada a qualquer outra área da cidade, tem a maior concentração de gente. Tudo é meio apertadinho. É um bairro eclético no qual você encontra casas de milhões de dólares e vários artistas de Hollywood dividindo o espaço com gangues e hippies. Muita lojinha vende maconha com prescrição médica. O calçadão de Venice Beach é o lugar mais interessante para assistir pessoas. Parece um circo. Vendem-se trabalhos de arte, incensos, velas, roupas alternativas, óculos de sol, etc. Também há muitos músicos e apresentações circenses.

Além disso, tem Muscle Beach, uma academia de musculação ao ar livre onde o "Governator" Schwarzenegger frequentava nos anos 70. Tem pista de skate, pista de patins, quadras de tênis, aparelhos de ginástica olímpica e muita gente jogando basquete. Ao lado das quadras de basquete, BMX riders fazendo várias manobras de street style (acrobacia com bicicleta). Tem os burners praticando poi, staff e hooping. Tem muito turista, muito cachorro, muito louco e muita bicicleta. O calçadão está sempre lotado nos fins de semana.
Durante o terremoto, estávamos assistindo vários adolescentes dançando um novo estilo de música eletrônica, a Electrodance ou Milky Way (via Láctea). Os meus amigos que são ravers desde os anos 90, antes do governo Bush achar que era uma atividade demoníaca, ficaram comparando os movimentos daquela época e de agora. Pareciam juízes em concurso de dança.

Ah, e aos domingos a tarde tem roda de batuque (drum circle) na praia até o por do sol. A roda chega a ter mais de 200 pessoas no verao.

Venice também é o berço do skateboard. Dois filmes falam um pouco desta história: Dogtown and Z-boys e Lords of Dogtown.