segunda-feira, março 31, 2003

Fim-de-semana
Meu pai contou que o Kid, editor de Economia no DC, também lê esse blog. Me espantei. É verdade, Kidinho? Comenta aí. Meu pai disse que sua casa foi roubada.

Finalmente depois de um mês hibernando em casa, meu fim-de-semana não podia ter sido melhor. Na sexta assisti Gringo Starr, banda dos baianos Pedro e Cândido e depois rolou uma festinha na casa deles. Eu e a Shannon, que eu não via há meses, tivemos uma acirrada discussão sobre a guerra mas no final tudo bem. Não vamos perder a amizade por divergências políticas. Às vezes acho que sou radical demais.

Primavera chegou com tudo. Já está bem quente. Lembrou o mês de outubro em Floripa quando começa a esquentar e as praias lotam e na volta aquele engarrafamento sem fim. Todo mundo no desespero pra acabar com a palidez. Pois é, não fui pra praia mas fiquei morgando no sol. De noite mais uma festa no loft do Paynie. Não poderia ter sido melhor. Gente legal, alto astral, música até às 6 da manhã. Nem dormi (e estava sóbria). Fui direto pra casa do Tommy e ficamos conversando o dia todo.

Meus pais também continuam na badalação. Viu? SÓ É VELHO QUEM QUER.

sexta-feira, março 28, 2003

International Group for Direct Economic Action
Falta uma semana pra Festa de Forró que estou agilizando. Tomara que dê tudo certo. Estou ansiosa. Dá um trabalho mas eu curto organizar eventos.

Filme
Assisti 12 Angry Men de Sidney Lumet, com Henry Fonda. Filme antigo, PB sobre 12 jurados responsáveis pelo julgamento final de um assassinato no qual o acusado é um jovem de 18 anos, morador de uma favela. A princípio, 11 o condenaram a cadeira elétrica e o que se posicionou contra foi convencendo o grupo de que as evidências não eram tão óbvias. Achei os diálogos muito inteligentes. Trata principalmente de preconceito.

Séculos (ou milênios) de Exploração
Quinhentos anos atrás, as duas grandes potências extraíram ao máximo todas as riquezas do que hoje chamam de América Latina. Os nativos que viviam em paz entre eles e com o ambiente foram assassinados em troca de ouro e madeira.
Quando o Paraguai começou a se desenvolver, a Inglaterra, potência da época, encontrou meios de freiar.
América Latina ou Paraguai nunca mais se recuperaram.
O poder consiste em criar dependentes.
A potência atual – EUA – mata e explora sem piedade e quer manter o controle da única riqueza que o Iraque, um país castigado, possui. Prefere gastar 400 bilhões de dólares numa guerra que ambos os lados perdem do que investir em pesquisas pra substituir o petróleo por outra forma de combustível.

quinta-feira, março 27, 2003

Traficantes fazem greve em Copenhaguen
Os traficantes de drogas da comunidade hippie Christiania, em Copenhaguen, na Dinamarca, surpreenderam ao decidir entrar em greve hoje. O movimento é um protesto contra intimidações públicas feitas contra a "cidade livre".
Conforme a agência Reuters, alguns políticos, especialmente os ligados ao Partido Liberal, de centro-direita, sugeriram que a colônia de 30 anos de existência fosse demolida para que toda a área seja renovada.
"Todos os negócios foram paralisados desde esta manhã e nós não sabemos quanto tempo a greve vai durar. Podem ser dias, podem ser meses", disse Pernilla Hansen, do centro de informações de Christiania.

segunda-feira, março 24, 2003

Declaração de uma baixinha inconformada

Every empire dig their own grave.
A partir de hoje não chamo mais de guerra. Detonar um território sem chance de contra-ataque, é massacre.
Todo dia penso na situação. Se houvesse uma saída pra mudar tudo isso... Como pode as pessoas tocarem suas vidas como se nada estivesse acontecendo? Talvez porque nunca passaram por um ataque como os iraquianos passam, vendo seus lares destruídos.
Meu ex-namorado, que mora numa base no Alabama, disse que está "pissed off"" com o que está acontecendo no Iraque. Antes ele não queria ir mas hoje ele gostaria de estar lá ajudando as tropas (quer o que de um cara que se amarra num filme de guerra?). "Como eles ousam?", ele disse. Quem? Os americanos? Sinto alívio por não estarmos juntos pois apesar de nos darmos bem afetivamente, creio que é inconcebível a união de 2 pessoas com ideoogias tão opostas.
Evito falar desse assunto com os que apóiam como ele porque não entendo (e acabo me exaltando). Por mais que eu me esforce, não consigo compreender como tanta gente concorda com essa violência, com essa violação dos direitos humanos. Como? Como aceitar essa invasão? Por dinheiro, por poder, por controle? Onde está a compaixão, o amor, o respeito ao próximo? Tento ter sempre "an open mind" mas sou incapaz de aceitar alguém que apóie este massacre.
Pode ser radicalismo de minha parte mas não sinto pena dos soldados americanos que estão lá. Foi opção deles. Sinto pena dos iraquiano, principalmente crianças que testemunham a morte, a barbárie, o medo, que não têm a chance de crescer num ambiente de harmonia ou de ser uma criança como todas as outras a brincarem nas ruas. Imagine você com 8 anos, recolhido em seu quarto, sem entender direito o que, nem o porquê...esperando...barulho de explosão...depois outra. A vizinhança se transforma em ruínas...à espera de pessoas estranhas falando uma língua esquisita. Você sabe o que é viver diariamente com medo?
Pela primeira vez não gosto mais de estar aqui. Não quero mais ser moradora de um lugar com tamanha distorção de justiça e bom senso. Tenho vergonha e quero partir.
Viajando um pouco...ainda há uma saída porque teoricamente hippies fazem mais filhos que soldados.
Oscar
Creio que foi um Oscar atípico. Achei que mais pessoas iriam se posicionar sobre a Guerra. Os que eram contra, demonstraram. Os que apóiam foram mais sutis. Almodóvar recebeu a segunda estatueta. Caetano Veloso cantou e foi apresentado pelo ator de Amores Perros. Gracinha!
Dois artistas presentes no Kodak Theatre que eu admiro por suas opiniões e que eu adoraria cumprimentar: Michael Moore e Bono.
Surpresas:
- Eminem com o Oscar de Melhor Canção (ganhou do U2 e Paul Simon??)
- O discurso de Michael Moore que ganhou Melhor Documentário por Bowling for Columbine. “Gosto de fazer filmes não-fictícios já qe vivemos em períodos de ficção, com uma guerra de motivos fictícios com um presidente que não foi eleito, foi selecionado. Não apoiamos essa guerra. Shame on you, George Bush!”. Muita gente vaiou, alguns aplaudiram. Não imaginei que a Academia o premiaria. Ele diz o que pensa e fala o que quer. É agressivo. Gostaria de fazer documentários como ele.
- O vencedor de Melhor Ator por The Pianist, Adrien Brody, fez um longo discurso e pediu para o deixaram falar quando soltaram a música. A música parou. E ele disse o quanto ele aprendeu com este filme e o quanto a guerra desumaniza as pessoas (afinal os sentimentos são os que nos distinguem de outros seres vivos, não é?). Não lembro o resto mas gostei muito. Foi aplaudido de pé.

M. Moore tem um ótimo ponto de vista mas é agressivo na hora de se expressar. Assusta as pessoas. Adrien foi categórico.

domingo, março 23, 2003

Piada
O presidente George Bush, querendo aumentar sua popularidade, chega a uma
escolinha e explica sua plataforma de governo.
Depois pede às crianças que lhe façam perguntas.
O pequeno Bob toma a palavra:
- Senhor, tenho três perguntas:
1. Como foi que o senhor, mesmo perdendo nas urnas, ganhou a eleição?
2. Por que o senhor insiste tanto em atacar o Iraque?
3. O senhor não acha que a bomba de Hiroshima foi o maior ataque terrorista
da história?
Neste momento, soou a campainha do recreio, e todos os alunos saem da sala.
Na volta, Bush mais uma vez convida as crianças a perguntarem e o Joey lhe
diz:
- Tenho cinco perguntas:
1. Como foi que o senhor, mesmo perdendo nas urnas, ganhou a eleição?
2. Por que o senhor insiste tanto em atacar o Iraque?
3. O senhor não acha que a bomba de Hiroshima foi o maior ataque terrorista
da história?
4. Por que o sinal do recreio soou 20 minutos mais cedo?
5. Cadê o Bob?

sábado, março 22, 2003

Século da Informação
Fui no Peaceblogs! e maior parte dos blogs são de brasileiros. Ou somos mais pacíficos ou as pessoas do meu país gostam de se comunicar. O Brasil parece ter a maior de comunidade de blogueiros na rede mundial. Por que criamos blog? Por que gostamos de mostrar nossas opiniões pros outros? Quando alguém que não me conhece e lê meu blog (assim como leio de desconhecidos tb), fico surpresa. Criei o Diário de Bordo pois os amigos que estão longe sempre escreviam perguntando por onde eu andava. Simplificou minha vida e agora sobrou mais tempo pra ler as trocentas msg que recebo. Mas pensando bem, se eu voltar pro Brasil acho que vou continuar meu diário.
Amanhã é dia do Oscar aqui perto de casa. Muita gente preocupada.
O pessoal que eu conheço por aqui anda mais parado, meio "abatido". Ninguém sai muito. Nunca imaginei estar num país em guerra. Essa guerra é a maior demonstração de despotismo que presenciei em minha vida. Acho que esse país merece ser boicotado pelo mundo inteiro até aprender que não pode passar por cima de uma opinião coletiva e que deve-se respeitar as outras nações. Porque é infeliz pensar individualmente no momento em que o mundo tem caminhado pra uma unificação pacífica, onde todos circulam mais facilmente por todos os cantos do mundo e quem nadar contra a corrente vai se afogar if you know what I mean.
Obrigado, presidente Bush
Paulo Coelho

Obrigado, grande líder George W. Bush.
Obrigado por mostrar a todos o perigo que Saddam Hussein representa. Talvez muitos de nós tivéssemos esquecido de que ele utilizou armas químicas contra seu povo, contra os curdos, contra os iranianos. Hussein é um ditador sanguinário, uma das mais claras expressões do mal hoje.
Entretanto essa não é a única razão pela qual estou lhe agradecendo. Nos dois primeiros meses de 2003, o sr. foi capaz de mostrar muitas coisas importantes ao mundo, e por isso merece minha gratidão. Assim, recordando um poema que aprendi na infância, quero lhe dizer obrigado.
Obrigado por mostrar a todos que o povo turco e seu Parlamento não estão à venda, nem por 26 bilhões de dólares.
Obrigado por revelar ao mundo o gigantesco abismo que existe entre a decisão dos governantes e os desejos do povo. Por deixar claro que tanto José María Aznar como Tony Blair não dão a mínima importância e não têm nenhum respeito pelos votos que receberam. Aznar é capaz de ignorar que 90% dos espanhóis estão contra a guerra, e Blair não se importa com a maior manifestação pública na Inglaterra nestes 30 anos mais recentes.
Obrigado porque sua perseverança forçou Blair a ir ao Parlamento com um dossiê falsificado, escrito por um estudante há dez anos, e apresentar isso como "provas contundentes recolhidas pelo serviço secreto britânico".
Obrigado por fazer com que Colin Powell se expusesse ao ridículo, mostrando ao Conselho de Segurança da ONU algumas fotos que, uma semana depois, foram publicamente contestadas por Hans Blix, o inspetor responsável pelo desarmamento do Iraque.
Obrigado porque sua posição fez com que o ministro de Relações Exteriores da França, sr. Dominique de Villepin, em seu discurso contra a guerra, tivesse a honra de ser aplaudido no plenário, honra que, pelo que eu saiba, só tinha acontecido uma vez na história da ONU, por ocasião de um discurso de Nelson Mandela.
Obrigado porque, graças aos seus esforços pela guerra, pela primeira vez as nações árabes, geralmente divididas, foram unânimes em condenar uma invasão, durante encontro no Cairo.
Obrigado porque, graças à sua retórica afirmando que "a ONU tem uma chance de mostrar sua relevância", mesmo países mais relutantes terminaram tomando posição contra um ataque.
Obrigado por sua política exterior ter feito o ministro de Relações Exteriores da Inglaterra, Jack Straw, declarar em pleno século 21 que "uma guerra pode ter justificativas morais" e, ao declarar isso, perder toda a credibilidade.
Obrigado por tentar dividir uma Europa que luta pela sua unificação; isso foi um alerta que não será ignorado.
Obrigado por ter conseguido o que poucos conseguiram neste século: unir milhões de pessoas, em todos os continentes, lutando pela mesma idéia, embora essa idéia seja oposta à sua.
Obrigado por nos fazer de novo sentir que, mesmo que nossas palavras não sejam ouvidas, elas pelo menos são pronunciadas, e isso nos dará mais força no futuro.
Obrigado por nos ignorar, por marginalizar todos aqueles que tomaram uma atitude contra sua decisão, pois é dos excluídos o futuro da Terra.
Obrigado porque, sem o sr., não teríamos conhecido nossa capacidade de mobilização. Talvez ela não sirva para nada no presente, mas será útil mais adiante.
Agora que os tambores da guerra parecem soar de maneira irreversível, quero fazer minhas as palavras de um antigo rei europeu a um invasor: "Que sua manhã seja linda, que o sol brilhe nas armaduras de seus soldados, porque durante a tarde eu o derrotarei".
Obrigado por permitir a todos nós, um exército de anônimos que passeiam pelas ruas tentando parar um processo já em marcha, tomarmos conhecimento do que é a sensação de impotência, aprendermos a lidar com ela e a transformá-la.
Portanto, aproveite sua manhã e o que ela ainda pode trazer de glória.
Obrigado porque não nos escutastes e não nos levaste a sério. Pois saiba que nós o escutamos e não esqueceremos suas palavras.
Obrigado, grande líder George W. Bush.
Muito obrigado.

sexta-feira, março 21, 2003

No noticiário de ontem saiu a previsão do tempo em Bagdá ao invés daqui.
E muito americano que eu conheço, diz: "We are kicking some ass there". Babacas!!!

quinta-feira, março 20, 2003

Se voce é contra a guerra, registre seu blog no Peaceblogs
É, a Guerra começou. Sempre tive esperança que isso nao aconteceria. Estou triste. Hora de tomar um novo rumo.

terça-feira, março 18, 2003

Perguntas e respostas que estão sendo publicadas em jornais de todo o mundo, e merecem nossa reflexão:

1. Qual a porcentagem da população dos EUA na população mundial?
Resposta: 6%.

2. Qual a porcentagem do poder econômico dos EUA na riqueza mundial?
Resposta: 50%.

3. Qual país tem as maiores reservas de petróleo do mundo?
Resposta: A Arábia Saudita.

4. Qual país tem as segundas maiores reservas de petróleo do mundo?
Resposta: O Iraque.

5. Quanto somam os gastos militares por ano, em todo mundo ?
Resposta: Aproximadamente US$ 900 bilhões.

6. Quanto gastam o Governo dos Estados Unidos, dentro desse total?
Resposta: 390 bilhões de dólares, aprovados pelo Congresso Nacional.

7. Quantas pessoas foram mortas nas guerras realizadas desde a 2ª Guerra Mundial até agora?
Resposta: 86 milhões de pessoas.

8. Quando apareceram armas químicas no Iraque na década de 80, durante a guerra contra o Iran e depois em 1991, essas armas foram desenvolvidas pelos iraquianos?
Resposta: Não; as fábricas e a tecnologia foram montadas e fornecidos pelo governo dos EUA, em associação com a Grã-Bretanha e empresas particulares daqueles países.

9. O governo dos EUA condenou o uso de gás pelo Iraque na guerra contra o Irã, na década de 80?
Resposta: Não.

10. Quantas pessoas o Governo Saddam Hussein matou usando gás contra a cidade curda de Halabja em 1988, localizada no norte do Iraque?
Resposta: 5 mil pessoas, todos civis.

11. Quantos governos de países do Ocidente condenaram essa ação ?
Resposta: Nenhum!!

12. Existem provas de ligação entre o Iraque e o ataque de 11 de setembro?
Resposta: Nenhuma.

13. Qual foi o número estimado de mortes de pessoas civis na 1ª Guerra do Golfo em 1991?
Resposta: 35 mil.

14. Quantas baixas o exército iraquiano infligiu às tropas ocidentais durante a 1ª Guerra do Golfo?
Resposta: Insignificantes.

15. Quantos soldados iraquianos em retirada foram enterrados vivos pelos tanques dos EUA equipados com lâminas de terraplenagem?
Resposta: 6 mil soldados.

16. Quantas toneladas de urânio enriquecido foram utilizados na munição na 1ª Guerra do Golfo, em 1991?
Resposta: 40 toneladas.

17. Qual foi, segundo a ONU, o aumento dos casos de câncer no Iraque entre 1991 e 1994?
Resposta: 700%.

18. O Exército dos EUA destruiu que porcentagem da capacidade militar do Iraque, na guerra de 1991?
Resposta: 80% das forças armadas iraquianas.

19. O Iraque representou uma ameaça à paz mundial nos últimos dez anos ou a soberania de algum país?
Resposta: Não.

20. Quantas mortes de civis o Pentágono prevê no caso de um ataque em 2003?
Resposta: 10 mil. Mas o responsável pela comissão de direitos humanos da ONU entregou recente relatório ao Governo Bush, prevendo 350 mil civis mortos, um milhão de desalojados, e dois milhões tenderiam a migrar para outros países.

21. Quantas dessas mortes serão de crianças?
Resposta: Em torno de 50%.

22. Há quantos anos os EUA realizam ataques aéreos e bombardeios contra o Iraque?
Resposta: 11 anos. Inclusive usando armas químicas e biológicas, como denunciou no Fórum Social Mundial 2003, a Irmã Sherine, da congregação dos Dominicanos. Relatórios da ONU indicam que foram utilizados nesse período em torno de 9 mil toneladas de explosivos nos ataques ao Iraque.

23. Qual era a mortalidade infantil no Iraque em 1989?
Resposta: 38 para cada mil nascidos vivos.

24. Qual era a mortalidade infantil estimada em 1999?
Resposta: 131 por mil nascidos vivos, um aumento de 345%.

25. Qual a estimativa de iraquianos mortos entre 1991 até outubro de 1999 devido às sanções da ONU?
Resposta: 1,5 milhão e cerca de 50% eram crianças.

26. Quantas resoluções da ONU contra Israel os EUA vetaram desde 1992?
Resposta: 30.

27. Qual valor da ajuda anual do governo dos EUA para o governo de Israel?
Resposta: US$ 5 bilhões, como credito para compra de armas
nos Estados Unidos.

28. Quantos países do mundo possuem armas atômicas?
Resposta: Apenas 8: Estados Unidos, França, Rússia, China,
Inglaterra, Índia, Paquistão e Israel

29. Quantas ogivas nucleares o Iraque possui?
Resposta: Nenhuma.

30. Quantas ogivas nucleares os EUA possuem?
Resposta: Mais de 10 mil.

31. Quantas ogivas nucleares Israel possui?
Resposta: Mais de 400. O físico nuclear Israelense Modechai Vanunu, que trabalhou nas plantas nucleares e denunciou pela primeira vez ao mundo na década de 80, foi seqüestrado pela policia Israelense na Itália, conduzido aos tribunais e condenado a 30 anos de prisão, aonde se encontra até hoje.
Por essa razão recebeu o Premio Nobel alternativo de 1992).

32. Alguma vez Israel permitiu inspeções de armas pela ONU?
Resposta: Não.

33. Qual porcentagem dos territórios palestinos está sob controle de colônias de judeus implantadas depois de 1991 pelos governos direitistas de Israel?
Resposta: 42% do território Palestino da Cisjordânia.

34. A invasão desse território por colonos trazidos pelo governo de Israel está respaldada em alguma convenção internacional?
Resposta: Não. São completamente ilegais, há inclusive resoluções da ONU para sua devolução. E há forte oposição dos partidos progressistas de Israel.
Olha ai minhas fotos
Essa semana, como vcs podem ver, meu assunto é essa guerra estúpida. Essa sensação de estar com as mãos atadas e não poder fazer nada pra mudar. Aqui ninguém quer conversar sobre isso e no trabalho pelo menos, eles estão de acordo. Argh...

A Letter from Michael Moore to George W. Bush on the Eve of War

Dear Governor Bush:

So today is what you call "the moment of truth," the day that "France and the rest of world have to show their cards on the table." I'm glad to hear that this day has finally arrived. Because, I gotta tell ya, having survived 440 days of your lying and conniving, I wasn't sure if I could take much more. So I'm glad to hear that today is Truth Day, 'cause I got a few truths I would like to share with you:

1. There is virtually NO ONE in America (talk radio nutters and Fox News aside) who is gung-ho to go to war. Trust me on this one. Walk out of the White House and on to any street in America and try to find five people who are PASSIONATE about wanting to kill Iraqis. YOU WON'T FIND THEM! Why? 'Cause NO Iraqis have ever come here and killed any of us! No Iraqi has even threatened to do that. You see, this is how we average Americans think: If a certain so-and-so is not perceived as a threat to our lives, then, believe
it or not, we don't want to kill him! Funny how that works!

2. The majority of Americans -- the ones who never elected you -- are not fooled by your weapons of mass distraction. We know what the real issues are that affect our daily lives -- and none of them begin with I or end in Q. Here's what threatens us: two and a half million jobs lost since you took office, the stock market having become a cruel joke, no one knowing if their retirement funds are going to be there, gas now costs almost two dollars -- the list goes on and on. Bombing Iraq will not make any of this go away. Only you need to go away for things to improve.

3. As Bill Maher said last week, how bad do you have to suck to lose a popularity contest with Saddam Hussein? The whole world is against you, Mr. Bush. Count your fellow Americans among them.

4. The Pope has said this war is wrong, that it is a SIN. The Pope! But even worse, the Dixie Chicks have now come out against you! How bad does it have to get before you realize that you are an army of one on this war? Of course, this is a war you personally won't have to fight. Just like when you went AWOL while the poor were shipped to Vietnam in your place.

5. Of the 535 members of Congress, only ONE (Sen. Johnson of South Dakota) has an enlisted son or daughter in the armed forces! If you really want to stand up for America, please send your twin daughters over to Kuwait right now and let them don their chemical warfare suits. And let's see every member of Congress with a child of military age also sacrifice their kids for this war effort. What's that you say? You don't THINK so? Well, hey, guess what -- we don't think so either!

6. Finally, we love France. Yes, they have pulled some royal screw-ups. Yes, some of them can pretty damn annoying. But have you forgotten we wouldn't even have this country known as America if it weren't for the French? That it was their help in the Revolutionary War that won it for us? That our greatest thinkers and founding fathers -- Thomas Jefferson, Ben Franklin, etc. -- spent many years in Paris where they refined the concepts that lead to our Declaration of Independence and our Constitution? That it was France who gave us our Statue of Liberty, a Frenchman who built the Chevrolet, and a pair of French brothers who invented the movies? And now they are doing what only a good friend can do -- tell you the truth about yourself, straight, no b.s. Quit pissing on the French and thank them for getting it right for once. You know, you really should have traveled more (like once) before you took over. Your ignorance of the world has not only made you look stupid, it has painted you into a corner you can't get out of.

Well, cheer up -- there IS good news. If you do go through with this war, more than likely it will be over soon because I'm guessing there aren't a lot of Iraqis willing to lay down their lives to protect Saddam Hussein. After you "win" the war, you will enjoy a huge bump in the popularity polls as everyone loves a winner -- and who doesn't like to see a good ass-whoopin' every now and then (especially when it 's some third world ass!). So try your best to ride this victory all the way to next year's election. Of course, that's still a long ways away, so we'll all get to have a good hardy-har-har while we watch the economy sink even further down the toilet!

But, hey, who knows -- maybe you'll find Osama a few days before the election! See, start thinking like THAT! Keep hope alive! Kill Iraqis -- they got our oil!!

Yours, Michael Moore

www.michaelmoore.com

domingo, março 16, 2003

Guerra
Texto de Terry Jones, ex-membro do Monty Phyton, publicado no jornal London Observer em 26/01/2003.

Estou realmente animado com a mais recente razão de George Bush para bombardear o Iraque: a paciência dele está acabando. E a minha também! Há algum tempo tenho ficado realmente irritado com o Sr. Johnson, que mora na minha rua. Bem, ele e o Sr. Patel, dono da loja de comida natural. Os dois me olham esquisito e tenho certeza de que o Sr. Johnson está planejando algo ruim para mim, mas até agora não pude descobrir o que é. Já passei pela casa dele algumas vezes para ver o que ele estava fazendo, mas ele sabe esconder bem as coisas.

Ele é enganoso assim. Quanto ao Sr. Patel, não me pergunte como eu sei, eu simplesmente sei [de fontes excelentes] que ele é um assassino em massa. Já panfletei para a rua inteira dizendo que, se não agirmos antes, ele vai nos atacar um a um.

Alguns dos meus vizinhos dizem que se eu tenho alguma prova, por que não vou à polícia? Mas isso é simplesmente ridículo. A polícia vai dizer que eles precisam de provas de um crime para acusar meus vizinhos. Eles vão inventar todo tipo de desculpas e começar a enrolar com os erros e acertos de prisões preventivas enquanto o Sr. Johnson vai finalizar seus planos para fazer coisas terríveis comigo e o Sr. Patel vai assassinar secretamente as pessoas. Já que sou o único na rua com uma quantidade razoável de armas de fogo automáticas, concluo que é minha função manter a paz. Mas até pouco tempo isso tem sido um pouco difícil.

Agora, no entanto, George W. Bush deixou claro que a única coisa que preciso fazer é perder a paciência e depois posso fazer o que quiser! E, encaremos, a cuidadosa política do Sr. Bush em relação ao Iraque é a única forma de concretizar a paz e segurança internacional.

A única forma certa de impedir que os terroristas suicidas muçulmanos fundamentalistas ataquem os EUA e o Reino Unido é bombardear alguns países muçulmanos que nunca nos ameaçaram. É por isso que quero explodir a garagem do Sr. Johnson e matar a mulher e os filhos dele. Atacar primeiro! Isso vai ensiná-lo uma lição. Depois ele vai nos deixar em paz e parar de me olhar de forma esquisita totalmente inaceitável.

O Sr. Bush deixou claro que tudo que ele precisa saber antes de bombardear o Iraque é que Saddam é um cara muito, muito mau e que ele tem armas de destruição em massa, apesar de ninguém conseguir encontrá-las. Tenho certeza de que tenho tanta justificativa quanto ele para matar a mulher e os filhos do Sr. Johnson quando o Sr. Bush tem para bombardear o Iraque. O objetivo em longo prazo do Sr. Bush é tornar o mundo um lugar mais seguro, eliminando 'países ilegítimos' e 'terrorismo'. É um objetivo tão esperto! Pois como podemos saber quando o atingimos?

Como o Sr. Bush vai saber que exterminou todos os terroristas? Quando todos os terroristas estiverem mortos? Mas um terrorista só é um terrorista depois de cometer um ato de terrorismo. E os futuros terroristas?

São esses que é preciso eliminar realmente, já que a maioria dos terroristas conhecidos, sendo suicidas, já se auto-eliminaram. Talvez o Sr. Bush precise eliminar todas as pessoas que teriam alguma possibilidade de vir a ser um futuro terrorista? Talvez ele não possa ter certeza de que atingiu seu objetivo até todos os muçulmanos fundamentalistas estarem mortos? Mas aí alguns muçulmanos moderados podem se converter para o fundamentalismo. Talvez a única coisa segura a fazer seja eliminar todos os muçulmanos?

É a mesma coisa na minha rua. Sr. Johnson e Sr. Patel são apenas a ponta do iceberg. Existem dezenas de pessoas na rua de quem eu não gosto e que, sinceramente, me olham estranho. Ninguém vai estar realmente a salvo até eu ter eliminado todos. Minha esposa diz que eu estou indo longe demais, mas eu respondo a ela que simplesmente uso a mesma lógica que o presidente dos EUA. Isso cala a boca dela.

Como o Sr. Bush, minha paciência acabou e, se isso é uma razão boa o suficiente para o presidente, é boa para mim também. Eu vou dar à rua inteira duas semanas - não, dez dias - para revelar e entregar todos os aliens e seqüestradores interplanetários, criminosos galácticos e gênios terroristas interestrelares. Se eles não os entregarem de boa vontade e agradecerem, vou mandar a rua inteira para os ares.

É uma medida tão sã quando a que George W. Bush está propondo e, em contraste com o que ele pretende, minha política vai destruir apenas uma rua.

sábado, março 15, 2003

Chuva rolando lá fora nessa tarde de sábado. Momento raro em Los Angeles. Que gostoso!
Filme da semana: Bananas de Woody Allen.
Analisando essa insana sociedade, creio que a maior causa da violência nos EUA é a falta de carinho e amor. No Brasil é a fome e miséria. Mas adolescentes que matam colegas por matar como acontece aqui... O consumo dita o mundo, o trabalho acima de tudo e o conceito de família se apaga. Quando cheguei, trabalhei num acampamento de verão onde crianças de 6 anos passavam 2 meses longe dos pais. Fiquei surpresa. Parece que a maioria não curte passar o pouco tempo livre com os filhos. Falta emoção, abraço, atenção pra criança crescer com uma boa base emocional e ver como é bom amar os outros.

sexta-feira, março 14, 2003

"Primeiro apure os fatos. Depois, pode distorcê-los à vontade" >
Mark Twain - Escritor norte-americano, 1835-1910
Economia = Ecologia
Não conheço alguém tão econômica quanto eu. Principalmente com papel e plástico. Não é questão de ser “zura”, minha preocupação não é dinheiro. É ecologia. Quando se economiza, o meio-ambiente agradece pois menos árvores são derrubadas e menos lixo despejado.

quarta-feira, março 12, 2003

Mudança Radical
Cortei meu cabelo curtinho. Não sei se gostei mas o pessoal aqui no trabalho gostou. Amanhã ainda vou cortar mais. Mas é bom mudar de cara de vez em quando.

Ontem fiz almoço pra minha chefe lá em casa. Engraçado. Nunca tive relação assim com chefes.

terça-feira, março 11, 2003

Das inúmeras fwd msg por dia...
"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de traz para frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo, até ser chutado prá fora de lá por estar muito novo.
Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante prá poder aproveitar sua
aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara prá faculdade. Você vai pro colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos
nove meses de vida flutuando ... E termina tudo com um ótimo orgasmo!!!! Não seria perfeito?"

segunda-feira, março 10, 2003

"Estão todos satisfeitos com o sucesso do desastre: vai passar na televisão"
Renato Russo, in Metrópole
Por um Mundo Melhor
Mais um fim-de-semana tranquilo. Eu e CJ passeamos de carro pra lá e pra cá e fizemos uma sessão de queijos e vinhos na Luka. CJ e eu conversamos sobre a vontade de participar e ajudar mais o coletivo. Sempre tive um "quê" de ler livros de auto-ajuda, Paulo Coelho e coisas do gênero. A faculdade de jornalismo ignora completamente esse tipo de leitura mas estou lendo Dalai Lama e estou gostando muito. Paz interior traz felicidade e ajudar os outros sempre me deu um grande prazer. Uma sensação de papel cumprido. Quero muito entrar pra uma Ong de Ecologia que é o que me identifico. Animais, ao meu ver, precisam mais de ajuda que os humanos porque eles nao têm culpa da destruição.

Blogs
Estou cada vez mais surpresa com os blogs no site Mundo Pequeno. Páginas com bom conteúdo.

sexta-feira, março 07, 2003

Pode ser impressão minha mas parece que aqui em Los Angeles, eu vejo uma diferença de comportamento entre raças. Os latinos e negros são mais sinceros. Os brancos mesmo quando não gostam de você, são simpáticos mas falam mal por trás. Pode ser apenas impressão.

quinta-feira, março 06, 2003

Pronto! Agora estou menos estressada. Quase me demiti. O bichinho viajante está me atacando de novo. Aprendi o que precisava neste trabalho. Nada mais me prende neste lugar. Na verdade, não quero estar num país que tem um presidente deste. Estou indignada com esta guerra.
Hoje à noite trabalho na HD Expo. Só tenho trabalhado. Não saí mais, não festei mais, não fui ao cinema, não mais nada.

segunda-feira, março 03, 2003

Piada
Certo dia o ex-Governador de Santa Catarina, Epiridião Amim, estava em tour pela África com seu assessor, quando avistou um belo lago de águas cristalina e resolveu mergulhar nu.
Tirou a roupa e se jogou na águas do lago. Ao pôr a cabeça fora d"agua percebeu um ônibus de excursão escrito:

"Turismo - Brasil - Santa Catarina".

Apavorado, saiu rapidamente da água com as mão protejendo o sexo, quando seu fiel assessor grita:

- Senhor, por favor, tape a cabeça. Pelo saco ninguém lhe conhece...

domingo, março 02, 2003

28/02/03 - Estou na West Cliff Drive, orla de Santa Cruz e só passa gato. Há tempo que não via tanta gente jovem num lugar. Dicotomia Sta Cruz ser a cidade com o maior custo de vida na Califórnia e ao mesmo tempo ter essa concentração de hippies. Claro, Gisele, os ricos podem dar dinheiro pros hippies.

Hoje - Fiquei na casa de Ron em Felton no meio de uma floresta. Que paz!! Como é bom sentir o cheiro de ar fresco, de árvores… os passarinhos cantando…lareira. Engraçado ver um cara como ele, todo jovem, bagunceiro, com cara de adolescente com 2 filhas grandes. Acho que é a sensação que as pessoas tinham quando davam de cara com a minha mãe. Acho que já não sou mais tão sociável como era antes e o silêncio já não me incomoda tanto.
Saímos de Santa Cruz e fomos pra uma festa em…sei lá, Cupertino, acho, Bay Area mas no meio do “campo”, fazenda com casas sem cara de fazenda, eram mansões isso sim. Presenciei mais uma reunião do Burning Man com Larry Harvey - o criador do evento – a galera já está se organizando pras instalações e já temos o novo modelo do pedestal do “homem". Mais uma vez, conversas interessantes sobre diversos assuntos e encontrei meus amigos de acampamento. A premiere do “Confessions of Burning Man” ia rolar de noite mas tivemos que partir pra SF.
O filme do meu amigo foi exibido numa warehouse gigantesca – Cellspace – onde moram 4 pessoas. O lugar tem galeria de arte e varios laboratórios: print, sound, video, metal/wood. Quero morar aqui! Então como disse o Paul, hoje foi meu debut. Mostramos minhas fotos num telão de 9 metros. Todo mundo adorou meu trabalho.