terça-feira, outubro 04, 2005

Familia de amigos

Quando morava no Hawaii e estava planejando vir pra Los Angeles, todo mundo dizia pra não vir pois LA é uma cidade feia com um povo superficial.
E realmente no primeiro ano eu não suportava este lugar. Até que eu conheci o Paynie que me apresentou pro Mutaytor, que me apresentou pros Orange Kids, que me apresentou pro LA Burners e hoje em dia Los Angeles ficou pequeninho. Não tem um lugar que eu vá que não encontre conhecidos.

Sábado tivemos uma festa maravilhosa na qual meus amigos passaram semanas preparando, decorando e criando um ambiente que eu nunca tinha visto igual. Infelizmente a polícia e os bombeiros apareceram, acabaram com a festa e mandaram 1600 pessoas embora. Hoje o pessoal que organizou o evento precisou da nossa ajuda pra transformar o lugar - um galpão de uns 5 mil metros quadrados - num escritório e acabar com todos os vestígios de ser uma residência (porque se você tem um contrato comercial, é proibido usar como moradia). Os amigos foram chegando aos poucos e lá pelas 11 da noite, pelo menos 30 pessoas estavam lá. Todo mundo querendo ajudar, mesmo depois de passar o dia inteiro trabalhando.
São coisas assim que me fazem sentir tão bem por fazer parte dessa comunidade de pessoas inteligentes, excêntricas, criativas, carinhosas e liberais. A gente torce um pelo outro, se importa um com o outro, se ajuda, apoia e cuida um do outro. Eu nunca tive o conceito e a prática de comunidade tão forte na minha vida, o gostinho de viver em grupo, de compartilhar momentos bons e tristes. Quando eu organizava eventos no Brasil, não aparecia uma criatura pra ajudar. Uminha sequer. Eu nunca me senti tão parte de uma família como agora, mesmo sendo de culturas diferentes. Fora desse grupo, a cidade parece menos interessante, mais tradicional, mais consumista e perde um pouco a graça. Cansei do mundo convencional.

Eric Spaceman escreveu isso:
We represent something new. We aren't hippies, they were easy. We aren't ravers, they were just kids. We aren't hiphop gangsters... we are something else entirely. We play with flaming weapons. We dress in the trapping of tribal warriors. We have jobs and drive nice cars. We gather not for financial gain, but for love. We are this emerging culture that threatens the whole system that they are defending. We are growing faster than they are. They walk into one of our parties and they are scared to death. We are outside of their whole tactical plan. We are some new entity that they don't know how to deal with.

E daqui a pouco começo mais um trabalho (como se não tivesse suficiente). Vou ajudar nossa hoopstar Hoopaliscious com a mini-empresa dela e em troca ela vai me ensinar mais algumas coisas sobre hooping.

9 comentários:

  1. O que são Paynie, Mutaytor, Orange Kids e LA Burner?

    Bjs,

    ResponderExcluir
  2. Vi seu blog no orkut e vim te visitar...vc escreve muito bem esta de parabens!!Vou voltar com mais calma pra ler tudo.Bjs e boa sorte!

    ResponderExcluir
  3. Iae Gisele, ia te mandar um e-mail, mas nao achei teu endereço entao vou escrever aqui mesmo. Moro em Porto Alegre e faço facul de Cinema e Video na PUC daqui. Tenho um tio que mora aí em L.A e fui praí e pra San Diego no começo do ano. Passei 1 mes, mas só uns 3 dias em L.A., o resto em San Diego. Tenho vontade de terminar a facul aqui e voar aí pra L.A, morar com meu tio, pegar um sub emprego, sei la...tentar a vida como cineasta aí...
    Mas nao ando me empolgando mto quando ouço falar de pessoas que vao morar ai e td mais. Tu acha que vale a pena? O meu diploma daqui teria alguma validade aí? To na base do "foda-se" e por a kra a tapa mesmo.
    Valeu e desculpa ai pelo incômodo desse tipo d curiosidade hehehe
    Valeu!
    sinomino@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Ah, e mto legal teu blog, to lendo sempre, hehe!

    ResponderExcluir
  5. Ahhhhhhhhh... Megui... que post maravilhoso... sabe quando o povo diz "eu quero ser você quando crescer?" eu diria... "eu queria ser você, se não tivesse crescido tanto" ;)

    Beijocas e aproveita bem!

    ResponderExcluir
  6. Respondendo:
    Paynie - um diretor e cinematógrafo inglês louquinho, louquinho que conhece Los Angeles inteira. O cara adora essa cidade e sempre faz algo pra unir a comunidade.
    Há 3 ou 4 anos ele me levou a uma festa em que o Mutaytor estava tocando. Pra saber quem é, dá uma olhada no website deles (www.themutaytor.com) Comecei a andar com eles direto, nas festas ou na casa deles.
    A partir daí passei a conhecer os LA Burners, ou seja, pessoas de LA que vão ao Burning Man. Numa das festas conheci 2 DJs que fazem parte dos Orange Kids, um grupo que anda junto há mais de 5 anos. Antigamente eles eram ravers mas agora todo mundo virou adulto e na verdade estão se dando muito bem na vida seja profissionalmente ou como pessoas. O grupo tem um website privado com varias informações, lista de discussão, fotos blablabla.

    ResponderExcluir
  7. Lucas, não esqueci de você. Vou escrever com calma depois. Ando cada vez mais ocupada e está difícil organizar minha vida pessoal.

    Denise, obrigada!! A minha e a sua são muito legais, né? Provavelmente por causa desse nosso jeito inquieto de ser. As vezes um pouco extremo no meu caso porque sempre quero mais e acabo fazendo muitas coisas ao mesmo tempo mas não me concentrando em nada.
    Mas realmente a nossa vida é legal!

    ResponderExcluir
  8. Ah, Megui, é ssim, tô bem satisfeita com a minha... o bode aí acima foi só por causa do meu inferno astral, mas não tenho do que reclamar, não :) beijo!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Ok, valeu Megui, sem pressa, fico aguardando.
    valeu! =)

    ResponderExcluir